Domingo, 20 de Setembro de 2020 08:24
32 999532355
Eleições 2020 Eleições 2020

Tiradentes: Zé Antônio do Pacu fala sobre Hospital Universitário, turismo, meio ambiente e defende reeleição

Prefeito de Tiradentes foi o segundo entrevistado pelo portal Mais Vertentes com os pré-candidatos às prefeituras da microrregião do Campo das Vertentes.

13/08/2020 13h10 Atualizada há 1 mês
305
Por: Adriano Vianini
Foto: Reprodução vídeo redes sociais
Foto: Reprodução vídeo redes sociais

Por Thais Marques

Defendendo à reeleição, o prefeito de Tiradentes, Zé Antônio do Pacu (PSDB), fala com exclusividade ao portal Mais Vertentes sobre desafios em seu mandato, bioaterro, polêmica acerca das charretes no município, turismo pós pandemia do novo coronavírus e a construção de um Hospital Universitário em Tiradentes. Estas e outras propostas foram discutidas na noite dessa quarta-feira (12), em Live, na série de entrevistas realizadas com os pré-candidatos às prefeituras da região das Vertentes.

Mesmo sendo pré-candidato, o atual prefeito de Tiradentes, Zé do Pacu (PSDB), diz que o Brasil precisa de uma grande reforma política, para que se “invista menos na máquina e mais nas pessoas”. Discorda do conceito da reeleição e adiciona que que os mandatos deveriam ser de quatro ou cinco anos, pois “quatro anos é pouco como gestor para organizar o município, mas que oito às vezes é demais”, diz. Defende que seu mandato “talvez foi um dos mais difíceis”, afirmando que o ex-governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), não repassou os recursos devidos ao município e que foi um grande desafio para sua administração e nas melhorias dos serviços públicos. “Temos um grande projeto ainda para alavancar mais a saúde, a reeleição seria oportuna, até porque já estamos com a equipe montada, já passamos pelas grandes dificuldades, então a mudança nesse momento seria um retrocesso para a população tiradentina e para o turismo da cidade”, pontua o atual prefeito.

Sobre a situação do bioaterro, Zé Antônio comenta sobre a denúncia que recebeu no Ministério Público proferida pela prefeita de Santa Cruz de Minas, Sinara Campos (PT), no início de seu mandato. Segundo o prefeito, a denúncia dizia que a cidade estava com “um lixão à céu aberto”. Após comparecer ao Ministério Público, Zé Antônio se defendeu dizendo: “como que eu poderia produzir tanto lixo desse jeito?”, já que a denúncia foi feita nos primeiros dias do seu mandato. Quando iniciou o trabalho com o projeto, rompeu o contrato com a firma que obtinha a licitação, definindo que a empresa não estava “condizendo com o cumprido”. Uma das soluções foi a parceria com a Cooperativa Tiradentes Recicla para o recolhimento do material sólido e uma licitação para o transbordo do lixo úmido, que é conduzido para o município de Juiz de Fora. Posteriormente, o prefeito diz que descobriu que o terreno, na verdade, pertencia ao município vizinho, Santa Cruz de Minas, e que a situação já foi normalizada ao afirmar ter carinho e respeito por todos da cidade vizinha de Santa Cruz de Minas.  Uma das pretensões do projeto é licitar uma nova firma e local para que o processo seja realizado integralmente na cidade de Tiradentes. O prefeito disse que o município é uma das três primeiras cidades do Brasil, e a primeira em Minas Gerais, a aderir o projeto que visa dar melhor tratamento ao lixo descartado.

Destaque por ser uma das cidades mais culturais de Minas Gerais, Zê Antônio afirma que o comprometimento da sua gestão garantiu o aumento da pontuação no ICMS Cultural, garantindo reformas no patrimônio histórico com o dinheiro público. Entre as reformas, destaca a do Capela do Canjica, Chafariz de São José e a imagem de São José de Botas, que segundo o prefeito, nunca tinha sido restaurado.

Questionado sobre os principais projetos da candidatura, Zé Antônio diz em exclusividade ao Mais Vertentes que seu maior plano de governo é “fazer com que a saúde tiradentina seja cada vez melhor”, e já está trabalhando na parte burocrática para transformar a Casa de Saúde do Pacu em um Hospital Universitário, acreditando ser a maior esperança para Tiradentes e para todos que “amam essa terra também”, pontuou. Construção da Creche Municipal e sua sede própria também são objetivos.  Seu estilo de liderança garante à Zé Antônio a fama de “prefeito mão na massa” e ele garante que não é marketing. “Gestor público nada mais é do que uma pessoa que empresta seu nome para trabalhar para seu o povo, e qual o problema de um gestor público pegar a mão na massa?”, verbaliza o prefeito. 

Em relação ao retorno do turismo em tempos de pandemia do novo coronavírus, o prefeito diz que foi uma novidade e um desafio à sua gestão. Explica que não foi fácil a negociação com empresários e a população, que chegou a ter sido ameaçado de morte por telefone e, logo após, reverteu a situação através do diálogo. “O que nós temos que aprender é a viver com os novos hábitos”, destaca Zé Antônio e reforça o pedido para que a população faça o uso da máscara. Foi criticado por ter feito o fechamento total do município, tomando decisões impopulares e fora do Programa Minas Consciente, por não concordar com o modelo de reaberturas. Explica que por garantia da Constituição Federal, não pode impedir o direito de ir e vir das pessoas e que a abertura dos municípios vizinhos estava gerando circulação de turistas em Tiradentes, mesmo com as barreiras implementadas desde o dia 20 de março. Alega ter feito um estudo para que fosse feita abertura gradual do comércio “em defesa dos comerciantes e da vida”, para não prejudicar os empresários e o emprego da população. E que todo estabelecimento deve possuir o “alvará de COVID19” e o selo de estabelecimento seguro para funcionamento.

Polêmicas, as famosas charretes também foram pontuadas pelo prefeito. Zé Antônio afirma que 30 famílias sobrevivem do trabalho realizado com as charretes, 90 animais fazem parte da atividade turística e que a Associação dos Charreteiros trabalha em conjunto com a prefeitura para gerir o desempenho do excursionismo. Defende a continuidade das charretes na praça e defende que a atividade não deve acabar, e sim receber mais sugestões de melhorias. “Você que fala em acabar com as charretes, você vai assumir esses cavalos?”, questiona o prefeito afirmando que, sem a atividade, os animais ficariam desamparados e as famílias responsáveis pelos mesmos sem condições de fazê-lo.

Se reeleito, o prefeito de Tiradentes vislumbra dar continuidade em seu trabalho, melhorando os serviços públicos com excelência e acrescenta que “nós precisamos de um Brasil melhor, combater à corrupção e exigir dos gestores e pessoas que ocupam cargos públicos transparência”, conclui.

Assista a entrevista completa aqui:

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Tiradentes - MG

Tiradentes - Minas Gerais

Sobre o município
Notícias de Tiradentes - MG
São João del Rei - MG
Atualizado às 08h11 - Fonte: Climatempo
19°
Muitas nuvens

Mín. 15° Máx. 24°

19° Sensação
26 km/h Vento
47.2% Umidade do ar
90% (30mm) Chance de chuva
Amanhã (21/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 19°

Chuvoso
Terça (22/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 20°

Chuvoso
Ele1 - Criar site de notícias