Quinta, 26 de Novembro de 2020 14:40
32 999532355
Cultura Fotografias

Fotógrafa mineira encontra local onde Santos Dumont caiu com dirigível em Paris

Vanessa Geraldeli descobriu o local ao comparar com algumas de suas próprias fotografias

31/08/2020 16h08 Atualizada há 3 meses
352
Por: João P. Sacramento
Comparativo entre foto do acidente e foto da Vanessa no mesmo local. Foto: Arquivo/ Vanessa Geraldeli
Comparativo entre foto do acidente e foto da Vanessa no mesmo local. Foto: Arquivo/ Vanessa Geraldeli

Apaixonada pela história e pelos feitos de Santos Dumont, a fotógrafa Vanessa Geraldeli, que é de Varginha (MG), mas mora em Paris há cinco anos, não imaginava descobrir por meio de suas fotos um local histórico na cidade. A mineira encontrou na internet as fotos da queda de um dos dirigíveis do "pai da aviação" e, ao comparar com uma de suas fotografias, percebeu a semelhança entre os locais e deu início à busca para confirmar se sua observação procedia. 

A foto histórica retrata a tentativa de Santos Dumont de contornar a Torre Eiffel, em 8 de agosto de 1901. Segundos relatos históricos, a tentativa aconteceu devido a um desafio proposto na época. Quem conseguisse partir do Campo de Saint-Cloud, contornar a torre e retornar ao ponto de partida em 30 minutos, ganharia 100 mil francos.

Momento em que Santos Dumont faz
a curva antes do acidente.
Foto: Arquivo/ Vanessa Geraldeli

Santos Dumont conseguiu levantar voo e contornar a Torre Eiffel, mas na volta o balão começou a murchar e se chocou contra a quina de um telhado. A foto vista por Vanessa retrata exatamente este momento, o aviador pendurado na janela de um prédio junto ao dirigível, enquanto os bombeiros tentavam retirá-lo do local.

Seguindo pelas ruas de Paris, onde fez a primeira foto despretensiosamente, ela localizou prédios semelhantes ao da fotografia. Apesar das alterações feitas ao longo do tempo, ela acredita ter encontrado a janela onde o aviador se apoiou para não cair, no início dos anos de 1900. 

O prédio está localizado na Rue des Eaux, próximo à estação de metro de Passy.E, apesar de não ter conseguido chegar mais perto, por ser um local privado, Vanessa ficou impressionada com a descoberta. “Na hora eu fiquei assim, será que é esse local? Eu fiquei observando um tempo e até fiquei com medo das pessoas no prédio passarem ao meu lado e pensarem: o que essa mulher tanto olha aqui dentro?”, brincou.

A fotógrafa informou que vai pesquisar o que pode ser feito com essa nova descoberta sobre o pai da aviação. A intenção é procurar a prefeitura e pedir para que uma perícia seja feita no local. Ela também planeja escrever uma mensagem para ser destacada no local.

O interesse por Santos Dumont teve início na escola, quando morava no Brasil. Ainda jovem, ela começou a estudar e se aprofundar na história do mineiro. Para Vanessa, a vida do aviador foi repleta de coragem e serve de inspiração para todos.

“Minha relação com ele é profunda admiração. Eu admiro a coragem e o fato dele ter ido atrás do sonho dele. Ele era um homem que tinha tudo para ser fazendeiro, morar no interior do Brasil, cuidar da fazenda do pai dele, mas não, ele foi um homem muito desbravador. Eu sou louca por causa dele, porque eu acredito que ele tenha sido um cara incrível”, finaliza a fotógrafa. 

Quem foi Santos Dumont?

Retrato Santos Dumont.
Foto: Arquivo/Internet

Alberto Santos Dumont nasceu em 1873, em Santa Luzia do Rio das Velhas, hoje cidade de Santos-Dumont (MG). Filho produtores de café, o mineiro sempre sonhou em voar. Em 1892, mudou-se para Paris e começou a construir as próprias aeronaves.

Seu primeiro balão foi nomeado em homenagem ao seu país e foi chamado de  “Brasil”, tinha 15 quilos e dependia do vento para se movimentar. Depois de muitos estudos, em 1898, o dirigível "nº 1", o primeiro de uma série, subiu aos céus. O balão "nº 3" já possuía motor a gasolina e, foi o "nº 5", que terminou no acidente que quase lhe tirou a vida e que foi relembrado por Vanessa. 

Com o dirigível "nº 6", Dumont deu a volta na Torre Eiffel. A partir do "nº 9", ele começou a transportar pessoas. O "nº 10", maior que os outros, foi denominado "um dirigível ônibus", pelo próprio Santos Dumont.

Mas foi só 23 de outubro em 1906, que o “pai da aviação” conseguiu realizar um voo de 60 metros com uma "aeronave mais pesada do que o ar", o 14 Bis. Alberto Santos Dumont faleceu no Guarujá (SP), no dia 23 de julho de 1932.

Santos Dumont contornando a Torre Eiffel a bordo do dirigível nº6.
Foto: Arquivo/Internet 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São João del Rei - MG
Atualizado às 14h32 - Fonte: Climatempo
28°
Poucas nuvens

Mín. 15° Máx. 24°

28° Sensação
3 km/h Vento
47% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (27/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Sábado (28/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 25°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias