Quinta, 22 de Abril de 2021 17:29
32 99936-6146
Comportamento Lixo em SJDR

Lixo espalhado pelo chão e esquinas emporcalha o bairro do Matosinhos

Moradores reclamam do lixo e mau cheiro, mas também não colaboram. Problema é recorrente e Prefeitura ignora chamados e reclamações desde 2015!

06/01/2020 18h57
560
Por: Adriano Vianini
Lixo pelas ruas do bairro do Matosinhos em SJDR. Foto: Mais Vertentes
Lixo pelas ruas do bairro do Matosinhos em SJDR. Foto: Mais Vertentes

Bastam alguns passos por vias do bairro do Matosinhos, em São João del-Rei, para tropeçar em algum tipo de lixo doméstico jogado na calçada. O problema é diário e vem ocorrendo há anos, afirmam moradores, que precisam limpar suas calçadas de sujeiras que não são suas.

 

Conforme relatos, as vias mais afetadas pelo emporcalhamento são a Av. Josué de Queiroz (principal via de acesso e entrada da cidade até a rodoviária de São João del-Rei), e a Sete de Setembro; as ruas Doutor Elói Reis e Itajubá (ambas paralelas a linha do trem), Carlos Guedes, Carlos Henrique, Osvaldo Cruz entre muitas outras do entorno que se extende até o bairro Bom Pastor.

 

O caminhão de coleta domiciliar e seletiva passa diariamente pela Av. Josué de Queiroz. Segundo informou o gerente da Sudeste Brasil Cooperativa de Transportes, Bruno Rodrigues, o caminhão passa segunda e terça entre 11h00 e 11h40, e de quarta a sábado por volta das 10 horas. Já comerciantes locais relatam que o horário não é bem definido e normalmente os resíduos espalhados pelo chão não são levados — tal como ordena o Código de Limpeza Urbana, que diz que o lixo precisa estar "devidamente acondicionado" para ser recolhido.

 

A gerente de uma farmácia da região afirmou que o lixo é colocado em local apropriado, pela manhã, mas que o caminhão muitas vezes demora para passar. Ela informou também que "muitos catadores, andarilhos e até cachorros vasculham os lixos e rasgam os plásticos em que os resíduos estão embalados, pegam apenas o que é utilizável e deixam o restante espalhado pelo chão", informou ela. A gerente afirma já ter realizado diversas reclamações na Prefeitura, o que se torna "cansativo" devido à ocorrência quase que diária do problema.

 

Em maio de 2019, um morador do bairro Luciano Nascimento, fez um apelo pelas redes sociais sobre o descaso e o lixo espalhado pela rua Elói Reis e imediações. O morador reclama da quantidade de lixo esparramado e da falta de respeito quanto aos dias específicos de coleta. "A rua está realmente imunda. E fica bem ao lado do linha da Trenzinho Maria Fumaça e da Estação Chagas Dória que são bens tombados e estão entre as nossas principais atrações turísticas". Aos domingos, a via recebe também a feira de produtores. E na região tem um salão de festas e outros comércios que também têm usado a pista para depositar resíduos. "O lixo que você não quer na sua porta, os outros também não querem na deles, e ninguém merece e nem quer passar numa rua com tanta sujeira", ressaltou Luciano.

Foto: José Antônio de Ávila. 5 de abril de 2015

 

O problema é recorrente e vem se arrastando desde 2015. O cidadão José Antônio de Ávila já havia relatado o problema. "Não bastasse o abandono da Estação Ferroviária de Chagas Dória (Bairro Matosinhos, em São João del-Rei - MG), o lixo doméstico que não vem sendo habitualmente recolhido pela Prefeitura encontra-se acumulado naquelas imediações. O local que está mau cheiroso e cheio de moscas, além de ser utilizado pela Feira de Produtores Rurais e de Artesanato, é também o trajeto de turistas que se utilizam da Maria Fumaça, o que causa péssima impressão para a nossa cidade" relatou em sua rede social.

 

O diretor da Escola Estadual Tomé Portes del-Rei, Diorge Silva, também já cansou de pedir a colaboração da população e até da prefeitura, pois jogam pela calçada da escola o lixo e fica por ali por horas e até o dia todo, atrapalhando os alunos. "Hoje o lixo está na rua porque o funcionário da Escola Tomé Portes precisou colocar antes das 7h da manhã para que nossos alunos pudessem passar pelo calçada e entrar na escola", desabafou. O diretor relatou que também já pediu diversas vezes e deu a sugestão de colocarem um tambor para essa coleta, como é feito na escola mas, segundo ele, "até agora nada foi feito, e eu que fiquei como o chato".

Foto: esquina da Av. Josué de Queiroz com a escola Tomé Portes Del-Rei em 2 de setembro de 2019.

 

Nas redes sociais, o diretor pediu providências quanto ao problema, pois também é responsável pela segurança dos alunos e funcionários. E desabafou: "e quer saber? Literalmente aqui não é lugar de lixo! Sem contar que em época de chuva, quando entupido esse bueiro, a água volta toda para o pátio central da escola", relatou.

 

O site Mais Vertentes acompanhou esse problema nos últimos dias do ano de 2019. Veja a situação precária que encontramos nas principais ruas de Matosinhos. Vale destacar, que são ruas movimentadas e principal passagem de turistas que chegam na cidade durante as festas de final de ano. O caminhão do lixo passou, mas a consciência dos moradores que se deslocam de outras ruas para deixarem o lixo na esquina do outro ainda é constante.

 

Falta conscientização

 

A falta de conscientização dos moradores é algo a ressaltar. Todos os entrevistados reconhecem que falta maior respeito dos moradores em seguirem os horários previstos pela coleta seletiva. E, conforme mostrou o Mais Vertentes, a população continua deixando pelas ruas do outro, o lixo da própria casa em horários fora do recolhimento.

 

Conforme explicou Bruno Rodrigues, gerente da Sudeste Brasil, "se o caminhão passar o dia todo, também encontrará lixo". Ele já pediu à prefeitura uma campanha de conscientização da população. "Eu mesmo fico assustado com a sujeira deixada pelas pessoas no bairro do Matosinhos após a passagem do caminhão de recolhimento. Tentamos, com a prefeitura, ampliar a coleta de uma para duas vezes ao dia em determinadas áreas, mas se não houver uma conscientização da população também não adiantará", explicou o gerente.

 Fotos de outras ruas do bairro de Matosinhos.

 

Coleta de lixo x prefeitura

 

Empresa nova, dilemas antigos. Desde 29018, a coleta de lixo em São João del-Rei é realizada pela Sudeste Brasil Cooperativa de Transporte, de Belo Horizonte (MG). Antes era realizada pela LOCSempre, de Brumadinho (MG).

 

O prefeito Nivaldo Andrade (PSL) prometeu, e novamente não cumpriu, realizar um Processo Licitatório para coleta de lixo domiciliar e hospitalar em São João em junho de 2017. “Não queremos prorrogar contratos nem ter problemas lá na frente. A meta é deixar tudo ‘nos conformes’. No entanto, organizar uma licitação e divulgá-la demanda tempo. Como a coleta de lixo é um serviço essencial e queríamos cortar gastos, fizemos uma contratação de emergência baseada na melhor proposta por enquanto”, disse o prefeito para o jornal Gazeta de São João del-Rei na época.

 

Porém, a Sudeste Brasil, contratada em 2018, foi por Adesão de Atas de Registro de Preço, e mais uma vez dispensou a licitação. Segundo o Portal da Transparência da Prefeitura Municipal de SJDR, a Sudeste Brasil Cooperativa recebeu em abril de 2019, o equivalente a R$ 314 mil ao mês, com contrato previsto em R$ R$ 3.468.043,20. Já a empresa anterior, a LOCSempre, que também não era licitada, recebeu cerca de R$1,53 milhão por um semestre de serviços, o equivalente a R$ 255 mil por mês. Esta, segundo o prefeito ao jornal da época, trataria para o município uma economia de R$ 52 mil mensais em comparação à antiga prestadora de serviços, da gestão anterior. Porém, com se vê, o novo contrato teve aumento de 23%.

 

Essas alterações, no entanto, trazem à tona um impasse nada recente: tanto a LOC quanto as empresas anteriores a essa, foram contratadas através da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras em regime de urgência. Ou seja, sem a realização de um processo licitatório.

 

#cidade #saojoaodelrei #lixo #maisvertentes

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São João del Rei - MG

São João del Rei - Minas Gerais

Sobre o município
Notícias de São João del Rei - MG
São João del Rei - MG
Atualizado às 17h12 - Fonte: Climatempo
22°
Poucas nuvens

Mín. 13° Máx. 24°

22° Sensação
16.7 km/h Vento
50.8% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (23/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 24°

Sol com algumas nuvens
Sábado (24/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 25°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias