Quinta, 26 de Novembro de 2020 17:35
32 999532355
Eleições 2020 Debate Eleitoral

Santa Cruz de Minas: O primeiro debate eleitoral das Eleições municipais da região discutiu temas como saúde, saneamento e segurança pública

De forma inovadora e online, os candidatos à prefeitura da cidade puderam discutir suas visões da cidade e suas propostas para os próximos quatro anos

10/11/2020 12h53
177
Por: João P. Sacramento
Foto: TSE
Foto: TSE

Na noite de ontem (09), os candidatos de Santa Cruz de Minas, Aldo Batista (DEM) e Amaral Assis (PV), deram início na semana de debates eleitorais com os candidatos a prefeitura das cidades da região, promovido pelo Mais Vertentes, em parceria com o Pop News.

O evento foi transmitido pela internet, nas redes sociais do portal Mais Vertentes e do Pop News, e teve audiência de 5.169 pessoas simultâneas e quase 5,5 mil durante todo o debate.  Além disso, o debate também contou com a transmissão da Rádio Império (104,9 FM) de Tiradentes.

Para o debate, os organizadores entraram em contato com todos os candidatos. O candidato Wagner do Didico, por sua vez, declinou ao convite alegando conflito de agenda. O convite a todos os candidatos foi realizado há um mês. 

Na fase da apresentação, Aldo Batista (DEM) começou o primeiro bloco comentando que “é o sonho de todo político de cidade pequena participar de um debate político”. Já em sua apresentação, Amaral Assis (PV), que estava acompanhado de seu candidato a vice-prefeito, Nem (PV), e de um apoiador, Nilson, comentou que, o que motivou sua candidatura foi ver que “as pessoas não estão sendo bem tratadas”, fato que, segundo Amaral, veio desde a emancipação. 

Principais Problemas e propostas de solução

Amaral Assis (PV), disse que “o que me levou a sair candidato a prefeito foi a injustiça na cidade”. O candidato apontou que, em Santa Cruz de Minas, há pessoas “passando fome” e completou dizendo que também há negligência nos atendimentos de saúde, mas não apresentou propostas.

Aldo Batista (DEM), iniciou sua resposta dizendo que não considera que a cidades tenha grandes problemas “e sim desafios”. Para ele, o maior problema da cidade é com relação ao saneamento básico. Para resolver essa questão, Aldo propõe que haja uma reforma no sistema de saneamento, que ele apontou como incapaz de atender a população atual de Santa Cruz de Minas. Outros problemas apontados por Aldo, foram a segurança-pública e a saúde, e diz que há planos da criação de uma policlínica e de uma educação que previna a violência.

Aumento da Arrecadação Municipal

Aldo Batista (DEM) apresentou, como exemplo, o projeto “Escritura na Mão”, que regulariza a situação das moradias e a cidade passará a recolher os impostos, aumentando a arrecadação da cidade. Aldo também comentou sobre o turismo e o comércio. 

Já Amaral Assis (PV), apesar de apontar vários fatores que geram renda na cidade, como o turismo e comércio, garantiu que usará seus parceiros para a criação de projetos, que ele pretende enviar não só para o governo estadual, como também para o federal, que segundo ele, aumentaram os recursos da cidade.

Parcerias

Questionados sobre articulação de governo com prefeitos da região, deputados e o Governador de Minas, os candidatos apresentaram suas alianças. Amaral Assis (PV), diz que conta com o apoio do Deputado Estadual, Glaycon Franco (PV), e também deputado Estadual, Agostinho Patrus (PV), com quem pretende atuar atuar em âmbito estadual e federal, como já foi dito.

Aldo (DEM), por sua vez, reforçou a importância das parcerias e disse que conta com a parceria da Amver, do Cisver e da Cigedas, que o candidato pretende manter e melhorar. Além da atual prefeita, Sinara Campos, Aldo apontou o apoio do Deputado Federal, Dr. Frederico (PATRIOTA), e do senador, Rodrigo Pacheco (DEM). Aldo reforçou que o Dr. Frederico também faz parte do projeto da policlínica, que o candidato já havia mencionado anteriormente.

Saúde: a questão da Policlínica

Aldo Batista (DEM), questionou Amaral Assis (PV), com relação ao planos de implantar a policlínica de Santa Cruz, já no primeiro mês de mandato, algo que Aldo julgou como impossível. Assis respondeu, que o concorrente deveria ter prestado mais atenção em seu plano e disse que, sim, têm planos com relação à policlínica, mas que no primeiro mês vai garantir atendimento emergencial 24 horas, já no primeiro mês de mandato.

Aldo, por sua vez, questionou como o Assis vai disponibilizar atendimento 24 horas, sem a policlínica. Assis afirmou que conseguirá implementar o atendimento emergencial antes da construção da policlínica, apesar de Aldo não conseguir ver diferença entre as duas coisas. 

Aldo ainda questiona como o candidato fará a contratação da equipe médica em apenas um mês, uma vez que para isso precisa de concurso público, mas Amaral não quis comentar e afirma que “o que não foi feito em 25 anos eu farei no primeiro mês”, além de alegar que não revelará seu projeto, por medo de que o copiem.

Entrega de exame aos mortos

Amaral questionou à Aldo sobre a demora na entrega dos exames e citou um exemplo, sem nomes, de uma família que recebeu o exame de um familiar que já havia falecido. Aldo atribuiu os atrasos a vários fatores, como a às más administrações anteriores e recentemente, à pandemia do novo coronavírus, porém, segundo Aldo, em seu mandato, os números de exame aumentaram e tendem aumentar com sua parceria com o deputado estadual Dr. Frederico.

O NASF e a saúde mental

Aldo Batista questionou o adversário político com relação ao projeto Nasf, da Assistência Social, ligada ao tratamento mental e na prevenção ao suicídio. O candidato Assis não tinha conhecimento do projeto e disse que “o que a de bom iremos continuar”. 

Aldo, após explicar o NASF para o concorrente, comentou que “não precisa de mudança, porque se você vai manter, eu mantenho”, e completou, “era isso mesmo que eu queria escutar do senhor, que os nossos projetos estão funcionando e que a gente deve manter”. Após esse embate, o candidato Amaral voltou a citar casos e demandas sem apresentar nomes ou dados que comprovem. 

Atuação do vice na gestão

Aldo Batista chegou a elogiar a relação de Amaral Assis com seu vice, Nem (PV). Assis chegou a dizer que o vice parece que “foi mandado por Deus”. Amaral chega a dizer que o vice-prefeito não trabalha, “mas comigo vice vai trabalhar”, afirmou. 

Aldo Batista, que atualmente é vice-prefeito, disse que foi quem deu início a esse movimento de um vice-prefeito mais ativo. Aldo apontou que o mesmo acontecerá com o seu vice, Gleison Freitas (PODE), pois, segundo Aldo, “as demandas são grandes e a cidade precisa de um vice atuante”.

Drogas

Amaral Assis trouxe o tema de combate às drogas para o debate, chamando de “pandemia de drogas na cidade”. Aldo apontou que a questão de drogas é caso de polícia, mas a cidade já não é mais considerada como a mais violenta, que, segundo o candidato, foi reflexo no investimento na educação, na parceria com a Polícia Militar, nas mais de 200 internações e na ampliação das vagas de trabalho na cidade, em parceria com a prefeitura, impedindo que o usuário recuperado, volte a buscar sustento no tráfico.

Educação

No bloco de perguntas dos eleitores, a predominância foi de perguntas sobre educação. Questionado sobre os concursos públicos que estão para vencer, Aldo afirmou que seu plano é seguir com os concursos. Amaral disse que ainda irá consultar o judiciário caso seja eleito. 

Sobre a gestão compartilhada das escolas com a PM, Aldo afirmou que deve continuar, pois “ajudou muito na questão pedagógica” e que a parceria rendeu frutos. Amaral só disse que sua chapa não vai prejudicar os professores.

Lixo

Aldo aponta que a questão do descarte adequado do lixo já foi feita e que o próximo passo é a conscientização da reciclagem. “A ideia pro próximo ano é fazer a triagem e reciclagem. A gente sempre implanta isso, primeiro na educação. Ensina os alunos pra poder passar pros pais”, completou Aldo.

Amaral, apresentou um projeto de ajuda de custo para os catadores de material reciclável, pois, segundo ele, “eles ajudam a limpar a cidade”. Amaral também aposta na conscientização da população sobre reciclagem, mas não apontou como isso será desenvolvido.

Tratamento de Esgoto

O candidato Amaral Assis, apontou os lugares onde o atual sistema de esgoto está sendo despejado e disse que vai construir várias ETE (Estação de Tratamento de Esgoto”, pela cidade. Aldo lamentou que o esgoto seja jogado no Rio das Mortes e também aposta na ETE para resolver o problema. Segundo Aldo, já existe um pedido de ajuda financeira para a construção dessa estações.

Comércio pós-pandemia

Para o pós-pandemia, Aldo quer apostar no turismo como “atrativo”, organizando o comércio e os artesãos “para que eles possam vender mais e capacitá-los para administrar esse recurso”. Amaral Assis também quer investir no turismo, mas “criando pontos turísticos em outros lugares da cidade. Porque a cidade, aqui, infelizmente, é o turismo”. 

Confira o debate completo aqui

Lembrando que hoje, 10, é a vez dos candidatos à prefeitura de Tiradentes a debates suas visões e propostas. A discussão ocorre às 20h nas páginas do portal Mais Vertentes e do Pop News no Facebook. Além da transmissão pela Rádio Inconfidentes (104.9 FM).

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Santa Cruz de Minas - MG

Santa Cruz de Minas - Minas Gerais

Sobre o município
Notícias de Santa Cruz de Minas - MG
São João del Rei - MG
Atualizado às 17h16 - Fonte: Climatempo
27°
Poucas nuvens

Mín. 15° Máx. 24°

27° Sensação
3 km/h Vento
47% Umidade do ar
80% (8mm) Chance de chuva
Amanhã (27/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 27°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Sábado (28/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 25°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias