Domingo, 24 de Janeiro de 2021 09:42
32 999532355
Política Eleições 2020

Democratas e Patriota são os partidos que mais cresceram no Campo das Vertentes

PSDB, PSD e PT tiveram queda entre 2016 a 2020. MDB e demais partidos mantiveram-se estáveis. Confira como ficou o cenário político do Executivo na macrorregião das Vertentes.

20/11/2020 13h46 Atualizada há 2 meses
312
Por: Adriano Vianini
Macrorregião do Campo das Vertentes em Minas Gerais. Foto: Sindojus-MG
Macrorregião do Campo das Vertentes em Minas Gerais. Foto: Sindojus-MG

Com os resultados das eleições municipais, grandes partidos perderam espaço em Minas Gerais. Desde a redemocratização, essa foi a primeira vez que nenhum partido elegeu mais de cem prefeitos no estado.

O MDB (antigo PMDB e considerado do Centrão) segue como a legenda que mais elegeu representantes no Executivo municipal entre as 853 cidades mineiras. Em 2020, foram 98 – 61 a menos que nas eleições de 2016, quando o partido fez 159 prefeitos.

O PSDB, que tinha 130 prefeituras no pleito passado, foi para 84. Os tucanos ficaram em segundo lugar, empatados como o DEM, que também elegeu 84 prefeitos – 32 a mais do que em 2016.

Já o PSD, partido do prefeito reeleito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, aumentou de 54 para 78 prefeituras. Na sequência, aparece o PP, partido que teve 53 prefeitos em 2016 e 65 em 2020.

Nessas eleições, o PT seguiu em queda no estado, elegendo 26 representantes para o Executivo municipal – 13 a menos que em 2016. Até 2012, o partido era um dos que elegiam mais de cem prefeitos em Minas.

No segundo turno, o PT ainda pode eleger duas prefeitas: Marília Campos, em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, e Margarida Salomão, em Juiz de Fora, na Zona da Mata.

Os outros partidos que ainda podem conquistar prefeituras são DEM, PSC, PSDB, PSB, Solidariedade e PTB.

Configuração partidária do Executivo no Campo das Vertentes

Na macrorregião do Campo das Vertentes as eleições municipais de 2020 já terminaram e não há segundo turno. Os partidos que mais cresceram de 2016 para 2020 na macrorregião foram os Democratas e Patriota que, respectivamente, conquistaram 5 e 3 prefeituras.

Mantiveram-se estáveis o MDB, que perdeu um município de 2016 para 2020, e mantém 8 no total; PSL com 2 prefeituras; PTB com 3, e PSC, PL e PP com uma prefeitura cada.

O PSDB, PSD e PT caíram por aqui. PSDB caiu de 10 para 8 prefeituras de 2016 para 2020. PSD reduziu de 6 para 3 prefeituras, e o PT perdeu todas as prefeituras na macrorregião do Campo das Vertentes e não elegeu nenhum candidato ao Executivo.

Partidos

2016

2018

PP

1

1

Dem

2

5

MDB

9

8

Patriota

0

3

PRTB

0

1

PSB

1

2

PSB

1

2

PSC

1

1

PL

1

1

PSD

6

3

PSB

1

2

PSDB

10

8

PSL

2

2

PTB

3

3

PT

1

0

Tabela: Mais Vertentes / Fonte: TSE - 20/11/20.

Reeleitos

Dos quarenta municípios da macrorregião do Campo das Vertentes, 16 mantiveram os partidos de 2016 para 2020, e 12 prefeitos foram reeleitos.

  • Bom Sucesso - Beto (DEM)
  • Capela Nova - Adelmo (DEM)
  • Coronel Xavier Chaves - Fúvio do Chico (PSDB)
  • Ijaci - Fabiano Moreti (MDB)
  • Nazareno - José Heitor (PSDB)
  • Nepomuceno - Iza Menezes (PSD)
  • Piedade do Rio Grande - Cabaço (MDB)
  • Prados - Juninho do Lester (PSDB)
  • Ressaquinha - Dr. Manuel (PSL)
  • Ritápolis - Higino (PSDB)
  • São João del-Rei - Nivaldo de Andrade (PSL)
  • São Vicente de Minas - Lili do Gás (MDB)

 

Mulheres no Executivo

Minas teve 286 mulheres candidatas a prefeitas e mais de 26 mil a vereadoras. As candidaturas femininas totalizam apenas 32,83% do total, refletindo desigualdades sociais entre homens e mulheres.

Apesar de ser maioria do eleitorado brasileiro – 52,5%, segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) - as mulheres ainda são minoria absoluta tanto nos executivos quanto nos legislativos municipais. Apesar de avanços conquistados, inclusive na legislação eleitoral, ainda é pequeno o número de candidaturas femininas.

Na macrorregião do Campo das Vertentes apenas quatro mulheres assumem como prefeitas:

  • Antônio Carlos - Cristina (PDT) Sub Judice
  • Lavras - Jussara Menicucci (PSB)
  • Nepomuceno - Iza Menezes (PSD)
  • Desterro do Melo - Mayara (PTB)

Centrão é maioria no Campo das Vertentes

Tabela: Mais Vertentes / Fonte: TSE - 20/11/20.

O novo cenário político da macrorregião é de maioria dos partidos considerados Centrão. Atualmente, ele é formado por parlamentares do PP, Republicanos, Solidariedade e PTB. Este seria o “Centrão oficial”, mas, em certos momentos, são somados o PSD, MDB, DEM, PROS, PSC, Avante e Patriota.

A maior parte dessas legendas não tem uma atuação ideológica clara (apesar de serem classificadas como de centro e centro-direita em muitas ocasiões) e estão dispostas a negociar apoio ao Executivo em troca de cargos na administração pública.

Por conta disso, o Centrão é associado por muitos à “velha política” e ao fisiologismo – ou seja, a atuação visando ganhos dos partidos e dos políticos, independentemente de ideologias e do interesse público. Veja tabela no final da matéria!

 

Dez prefeitos eleitos em Minas, sendo dois das Vertentes, enfrentam pendências judiciais

Dez cidades mineiras elegeram prefeitos que ainda não podem comemorar a vitória nas urnas, obtidas no último domingo (15). Eles estão com a candidatura em análise pela Justiça Eleitoral, e aguardam decisão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) para que possam ser diplomados e assumir suas respectivas prefeituras (confira a relação das cidades ao final da reportagem).

Os motivos do indeferimento inicial das candidaturas vão de rejeição de contas pela câmaras municipais e improbidade administrativa a condenações criminais, suspensão dos direitos políticos e cassação de mandato.

Caso a decisão seja mantida, o que em alguns casos pode ser decidido ainda nesta semana, os eleitos têm a possibilidade de recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília (DF). Se a Corte mantiver o indeferimento, vão ser feitas novas eleições, já que o escolhido nas urnas não poderia ter sido candidato. Caso a decisão em última instância não tenha saído até 1º de janeiro de 2021, o presidente da Câmara Municipal assume interinamente o Executivo.

No Campo das Vertentes estão pendentes:

Antônio Carlos, por exemplo, Cristina (PDT) venceu com 45,41% dos votos. Ela foi prefeita por dois mandatos, de 2005 a 2012, e teve as contas rejeitadas pela Câmara Municipal por abertura de crédito orçamentário suplementar sem autorização legal em 2005, 2006 e 2012. O TRE-MG deve voltar a apreciar esse caso nesta quinta-feira (19). A defesa de Cristina argumenta que o Ministério Público de Minas Gerais arquivou o caso de 2005, por entender não ter havido improbidade, e que o órgão sequer pediu devolução ao erário dos atos relativos a 2006 e 2012, por não ter havido prejuízo.

Em Ibertioga, o Tatão (PSDB) teve sua candidatura indeferida em função da rejeição de contas pela Câmara Municipal. O caso foi remetido ao relator da corte do TRE-MG, e o julgamento ainda não foi marcado.

Demais cidades de Minas Gerais onde candidatos aguardam decisão do TRE-mG:

  • Campestre
  • Pedra da Anta
  • Lamim
  • Itabira
  • Japaraíba
  • Mariana
  • São Gonçalo do Sapucaí
  • Virginópolis
Fonte: Jornal O Tempo / TSE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São João del Rei - MG
Atualizado às 09h35 - Fonte: Climatempo
21°
Poucas nuvens

Mín. 16° Máx. 27°

21° Sensação
16.3 km/h Vento
69.2% Umidade do ar
80% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (25/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 28°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Terça (26/01)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 29°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias