Sábado, 27 de Novembro de 2021
19°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Nossa Gente Representatividade

Sanjoanense participa de campanha sobre representatividade, força e identidade dos cabelos

Rick Souza fala sobre a campanha, prática e instrução de Yoga e sobre representar a cidade em projetos de conscientização, diversidade e representatividade social

09/07/2021 às 11h30 Atualizada em 22/07/2021 às 16h37
Por: Thais Marques
Compartilhe:
Sanjoanense, Rick Souza é uma das estrelas de uma campanha publicitária sobre representatividade, força e identidade dos cabelos. Foto: Reprodução/Arquivo pessoal
Sanjoanense, Rick Souza é uma das estrelas de uma campanha publicitária sobre representatividade, força e identidade dos cabelos. Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

Rick Souza, sanjoanense de 36 anos, é uma das personalidades convidadas para estrelar uma campanha publicitária sobre representatividade e na força e identidade dos cabelos. Em entrevista exclusiva para o Mais Vertentes, Rick traz mais detalhes sobre a campanha, sua motivação para a prática e instrução de Yoga e a importância de pessoas de São João del-Rei envolvidas em projetos de conscientização, diversidade e representatividade social.

Rick é instrutor formado na linha Shiva Yoga desde 2019 e atua no Espaço Samadhi, junto à instrutora Anna Carolina Ribeiro, em São João del-Rei, que também oferece outras modalidades de Yoga e outros tipos de terapias de forma remota e  também presenciais. “Eu pratico Yoga desde 2016 e dou aulas desde 2019. Eu entrei para a Yoga como busca, eu estava enfrentando a depressão e eu busquei algo que preenchesse meu tempo, foi quando encontrei a Yoga. Na verdade, foi quando ela me encontrou. Desde a primeira prática eu já sabia que era aquilo que eu queria para a minha vida.”

O sanjoanense de 36 anos diz que foi incentivado por instrutores a dar aulas de Yoga, por isso estudou a prática e viu no ensino da prática uma forma de levar os benefícios que encontrou ao buscar a Yoga. “Eu costumo dizer que eu recebi esse chamado e que por isso dou aulas, pois eu quero levar para as outras pessoas os benefícios que eu recebi dentro da prática de Yoga.”

Em relação ao convite para participar da campanha realizada pela Dove em parceria com o Uol, Rick conta que recebeu pelo Instagram. “Eu recebi um convite no final do ano passado para uma campanha de fim de ano, mas achei que eu não me encaixava nos requisitos. Recentemente recebi outro convite, de uma pessoa que estava na outra campanha. Houve uma entrevista online e depois recebi a confirmação de que tinha passado e agora estou aqui gravando esta campanha”.

Segundo Rick, a princípio a campanha será direcionada para as redes sociais e será com foco na força e identidade do cabelo, prevista para lançamento ainda neste ano. “Sendo uma pessoa não-binária, sei o quanto isso impacta e representa ter o meu cabelo, tanto para mim quanto sobre o que eu acho que o cabelo representa para as pessoas. Outras pessoas estarão comigo na campanha, que vão falar sobre cabelos, transição capilar, sendo uma série de vídeos que serão lançados. Então eu vou ter um episódio falando sobre isso, da força do cabelo”.

Um dos motivos que levou o instrutor a aceitar participar da campanha é para ressaltar pessoas de São João del-Rei envolvidas em projetos de relevância e conscientização social acerca da representatividade de pessoas do gênero não-binário, que são pessoas que não se identificam exclusivamente como nenhum dos gêneros binários (masculino e feminino).

Foto: Reprodução/Arquivo pessoal

“Além da representatividade, que é muito importante, um dos motivos que me levou a aceitar é levar uma pessoa de São João del-Rei para participar, por ser uma campanha muito legal com marcas muito legais. A representatividade é algo que eu sempre bato na tecla nas minhas redes sociais, sobre o quão é importante. Então representar as pessoas que, assim como eu, se identificam com o gênero não-binário está sendo uma experiência incrível”.

Em suas redes sociais, Rick fala um pouco mais sobre como e o que é ser do gênero não-binário e que é comum as pessoas abordá-lo questionando a como deve se referir a sua pessoa. O instrutor disse que, em relação a sua pessoa, não se importa se referirem tanto como ele quanto ela, mas deixou claro que outras pessoas podem se sentir incomodadas. Confira mais sobre o assunto aqui.

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Clique aqui para mais informações sobre o nosso trabalho!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias