Google Adsense Topo
Denúncia

Vereadores de Tiradentes aumentam os próprios salários e ainda gastam R$ 231 mil em viagens

Câmara de Tiradentes tem despesa em viagem quase 10 vezes maior que o Executivo e quase o dobro de outras cidades do Campo das Vertentes

Bastidores da Política

Bastidores da PolíticaTudo sobre política.

05/02/2020 19h30Atualizado há 2 semanas
Por: Adriano Vianini
1.547
Câmara Municipal de Tiradentes. Foto: reprodução
Câmara Municipal de Tiradentes. Foto: reprodução

Os nove vereadores da Câmara Municipal de Tiradentes, no Campo das Vertentes, votou nesta terça-feira (4), um projeto de lei que reajusta os próprios salários, o do setor público, além do prefeito e vice-prefeito em 4,48%. A maioria dos vereadores também gastou de 2017 a 2019 a “bagatela” de R$ 231.870,00 com viagens, sendo R$ 74.710,00 só entre fevereiro a dezembro de 2019, segundo o Portal da Transparência.

 

Trata-se de um gasto com viagem quase 10 vezes maior que o do Executivo, que nos últimos três anos se valeu de R$ 24.050,00, sendo apenas R$ R$ 5.200,00 em 2019. Além disso, o valor gasto em viagem pela Câmara Municipal de Tiradentes é quase o dobro de outras cidades do mesmo porte, na região do Campo das Vertentes, e que também contam com nove vereadores. Veja tabela:

 
 

Fonte: Portal da Transparência

Tabela: Pesquisa e produção - Mais Vertentes

Salário base dezembro de 2019 - Portal da Transparência

 

O campeão de gastos em 2019 é o atual presidente da Câmara Municipal, o vereador Marcos Antônio da Silva, o Marquinhos do Elvas (PEN), que utilizou R$ 19.360,00, seguidos por:

Nilton Francisco Barbosa Junior, Juninho do Nilton (MDB) - R$ 16.030,00

Jonas William Rosa, o Jonas (PR) - R$ 15.500,00

Leonardo Jesus de Matos, Léo de Matos (MDB) - R$ 10.830,00

Ivan de Assis Silveira Filho, o Preto do Ivan (PR) - R$ 10.830,00

Messias Alírio Pereira (servidor municipal) - R$ 1.890,00

Claudinei Roberto dos Reis, Claudinei do Açougue (PHS) - R$ 270,00

 

Deixaram de utilizar a verba ou não viajaram em 2019, os vereadores Alexandre das Águas (PSDB), Célio do Bernardo (PSDB) e Luiz do Dito (PSDB). Este último vereador, o Luiz do Dito, também não utilizou a verba nos últimos três anos e votou contra o projeto de lei que faz o reajuste salarial.

 

A população tiradentina recebeu a notícia com indignação e começou a questionar o reajuste salarial, além dos valores gastos com viagens pelos vereadores. Uma moradora de Tiradentes, que não quis se identificar, disse "que a verba de viagem é usada para complementar os salários dos vereadores" e, segundo ela, "isso é uma prática comum há anos no município", contou.

 

O atual presidente da Câmara, o Marquinhos do Elvas, esclareceu se tratar de um ajuste no projeto de lei que já existia desde 2017, mas cujo índice de reajuste salarial estava desatualizado e, por determinação do Supremo Tribunal Federal, desde 2019, o reajuste salarial passa a ser por votação anual. "Trata-se apenas do reajuste da perca salarial dos vereadores, e de todo o setor público, incluindo prefeito e vice-prefeito", explicou.

 

O vereador também explicou a atual política de viagens da Câmara Municipal que, segundo ele, cada vereador pode realizar até duas viagens ao mês e gastar, em média, R$ 270,00 para ir e voltar a Belo Horizonte (por exemplo), R$ 400,00 para uma pernoite e R$ 800,00 para duas pernoites. Segundo o vereador, a maioria aproveita para agendar diversas reuniões com deputados, tribunal de contas, entre outros compromissos e acabam ficando duas noites. Ele informou que todos apresentaram as prestações de contas de "centavo por centavo e que não há problema nas contas".

 

O vereador Preto do Ivan nos informou que "todos os documentos, declarações das assembléias, notas de hotéis, almoço, jantar, gasolina foram apresentados. Não estamos fazendo nada fora da lei. Nossa diária está no patamar das diárias da região e baixo de algumas cidades", reforçou.

 

Já o vereador Juninho do Nilton também explicou a atual política de viagem da Câmara, conforme apresentado pelo presidente. E ainda completou que "temos compromissos em Belo Horizonte com pautas e tudo mais. Temos todas as declarações e notas fiscais. Tudo dentro da lei", gerente. Além disso, o vereador reforçou que "a nossa diária está baixa que a maioria das cidades da região". Também disse ser "uma pessoa séria e que não depende de política, tendo os bens todos fora da política".

 

O vereador Leo de Matos preferiu marcar uma reunião presencial. O Mais Vertentes não conseguiu contatar os demais vereadores, inclusive Luiz do Dito para saber o porquê o mesmo não utilizou o recurso de viagem.

 

Segundo informações apuradas pelo Mais Vertentes, o prefeito de Tiradentes, Zé Antônio do Pacú (PSDB), não tinha conhecimento do projeto de lei de reajuste salarial aprovado pela Câmara. E, segundo informações, poderá vetar o reajuste. Vamos acompanhar.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
TiradentesTiradentes - MG Notícias de Tiradentes - MG
São João del Rei - MG
Atualizado às 05h01
15°
Céu encoberto Máxima: 21° - Mínima: 15°
15°

Sensação

19.7 km/h

Vento

94.9%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anúncio
Anúncio
Municípios
Banner Sessão Esportes
Últimas notícias
Banner Sessão Entretenimento
Mais lidas