Google Adsense Topo
Bitcoins

Presidente da DD Corporation admite que empresa quebrou e pede 1 ano para pagar clientes

São-Joanenses atraídos por lucros altos e rápidos, agora correm o risco de calote!

11/02/2020 16h36Atualizado há 2 semanas
Por: Adriano Vianini
1.907
Leonardo Araújo, CEO da antiga Dreams Digger (Foto: Reprodução/Youtube)
Leonardo Araújo, CEO da antiga Dreams Digger (Foto: Reprodução/Youtube)

Puxada pelo bitcoin, a alta das criptomoedas, no final do ano passado, causou uma verdadeira corrida em busca de retornos estratosféricos em um curto período. O problema é que muitos São-Joanenses acreditaram na promessa de lucros altos e rápidos e o sonho agora virou um pesadelo.

 

O presidente da DD Corporation (antiga Dreams Digger) postou hoje (11), um vídeo na internet onde admite que a empresa quebrou e pede um ano para pagar clientes.

 

A empresa que possui sede em Salvador é acusada de ser uma pirâmide financeira, e segundo vários especialistas em mercados financeiros, veio cumprindo à risca o roteiro de queda de esquemas fraudulentos. A empresa tirou do ar o site no dia 18 de dezembro e prometia o retorno para os investidores no dia 10 de fevereiro (ontem).

 

“Nós não temos mais possibilidade financeira alguma. Não temos caixa para devolver o dinheiro investido”, diz o CEO da DD Corporation, Leonardo Araújo, em vídeo publicado no Youtube explicando a atual situação da empresa.

 

Araújo veio a público assumir que faliu e jogou a culpa na Graff Tecnologia, a empresa terceirizada responsável pela plataforma da DD (antes chamada de Dreams Digger). O CEO disse que o rombo se deu após rendimentos, depósitos e saques estarem sendo duplicados e até triplicados por falha da plataforma.

 

“Imagina que uma vez encontrada essa falha, o cliente poderia ficar repetindo esse processo de modo que ele conseguisse transformar mil dólares em milhares de dólares. Era um gerador de saldo”, disse o CEO.

 

Araújo ainda cita o caso de um suposto hacker, que com um saldo de US$ 700 conseguiu fazer o saque 99 vezes.

 

São-Joanenses estão entre os prejudicados

 

A DD Corporation – ex-Dreams Digger – conseguiu "enganar" e captou muitos investidores em São João del-Rei e região. Com a promessa de lucros altos e rápidos, além de muitas fotos de supostos investidores que obtiveram lucros acima dos três dígitos e ostentavam viagens nas redes sociais, a empresa dizia ter cerca 300 mil associados e alegava ser oficialmente uma plataforma de educação sobre o mercado de criptomoedas. No entanto, usava um suposto robô de arbitragem com bitcoin como principal chamariz.

 

Um jovem São-Joanense, que preferiu não se identificar, morador da Colônia do Marçal, pegou dinheiro da avó, pais e amigos para investir em bitcoin com a DD Corporation. Segundo ele, conheceu a empresa em maio de 2019, por meio de amigos investidores.

 

"No início tripliquei meu investimento, mas desde novembro do ano passado a empresa e as plataformas dela começou a dar problemas e não consegui mais vender, trocar ou pegar meu investimento de volta".

 

O jovem pegou dinheiro emprestado com a avó, o pai e o irmão, vendeu um carro por R$ 30 mil e, segundo ele, a mãe fez empréstimo de R$ 100 mil em um banco. Ao todo, o jovem investiu cerca de R$ 150 mil no Bitcoin da DD Corporation.

 

Em três meses, conseguiu lucrar 1.215,8% Em cerca de três meses, segundo ele, os R$ 150 mil se transformaram em R$ 2 milhões, uma valorização de 1.215,8% no período. Por causa desse alto lucro, disse, começou a desconfiar. Tentei, então, fazer um saque em julho, mas não consegui. Foi nessa mesma época também que outros investidores começaram a ter problemas semelhantes.

 

Segundo o jovem, vários amigos e conhecidos entraram na empresa. Ele diz ter conhecidos próximos que chegaram a investir mais de R$ 1 milhão. "Agora corremos o risco de não receber", disse num tom de desespero.

 

1 ano para pagar, se conseguir

 

Com o fim decretado, o pagamento que estava prometido para sair em 10 de fevereiro de 2020, ficará para até 2021, caso ele consiga recuperar o dinheiro perdido.

 

“Nós não seguiremos com o Next [suposto robô de arbitragem], nós não seguiremos entregando rentabilidade. Nós iremos operar o capital que sobrou para tentar recuperar o dinheiro”, explica Araújo.

 

O CEO tenta ainda manter a esperança dos investidores dizendo que irá devolver tudo que foi investido mas sem o lucro prometido. Para conseguir cumprir, a nova promessa é de pagar no final do contrato de cada cliente, que é de 1 ano.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
São João del ReiSão João del Rei - MG Notícias de São João del Rei - MG
São João del Rei - MG
Atualizado às 06h17
15°
Céu encoberto Máxima: 21° - Mínima: 15°
15°

Sensação

19.9 km/h

Vento

95.1%

Umidade

Fonte: Climatempo
Anúncio
Anúncio
Municípios
Banner Sessão Esportes
Últimas notícias
Banner Sessão Entretenimento
Mais lidas