Segunda, 11 de Outubro de 2021
16°

Chuva

São João del Rei - MG

Meio Ambiente Igreja Submersa

Seca grave em Minas Gerais revela belezas perdidas das ruínas de Mosteiro em Ouro Preto

Nossa equipe esteve no local onde a construção ainda está preservada e fica em propriedade particular, portanto está fechada para visitação. Confira nosso vídeo!

25/09/2021 às 15h01 Atualizada em 25/09/2021 às 15h35
Por: David G. Ferreira
Compartilhe:
Igreja Submersa em Miguel Burnier, distrito de Ouro Preto. Foto: David G. Ferreira
Igreja Submersa em Miguel Burnier, distrito de Ouro Preto. Foto: David G. Ferreira

A seca que atinge todo o Brasil, especialmente neste ano de 2021, apesar de preocupante, também revela belezas esquecidas por décadas. Além de ser o principal fator do florescimento de ipês na região, surge também um tesouro encoberto pela água. As ruínas de um templo católico, submerso por 45 anos após a construção de uma barragem no distrito de Miguel Burnier, que fica a 10 quilómetros de Ouro Preto/MG.

O distrito de Miguel Burnier é o maior contribuinte ao tesouro da cidade, mas sofre devastações devido à mineração exploratória causada por diversas empresas como a Gerdau e a Vale. A degradação é tão grande que o distrito, que já contou com uma população de mais de 5 mil habitantes, apresenta atualmente a média de 75 habitantes.

O templo, formado por uma torre principal e uma enorme estrutura de tijolos de adobe foi um dia casa de férias do Seminário Redentorista de Congonhas, construída em 1950, está novamente compondo o cenário paisagístico em conjunto com a Serra de Ouro Branco.

O Lago Soledade é uma represa artificial planejada pela antiga empresa Usina Barra Mansa, da AçoMinas, adquirida posteriormente pela Gerdau. Atualmente, a crise hídrica é tão grave que a água baixou o suficiente para enxergar além da torre, como janelas, portais, estruturas de tijolos e pilares.

Confira o vídeo:

História do Seminário Submerso

Os Padres Redentoristas de Congonhas receberam por meio de doação de um rico Coronel um grande terreno aos pés da Serra do Ouro Branco, para que tivessem uma Casa de Campo para seminaristas. A Casa começou a ser construída em 1947 e foi finalizada em 1950, tendo dois andares.

A Casa foi construída pelos próprios seminaristas, e além do prédio, foi construída uma piscina e um campo de futebol. Além disso havia um grande lago com águas cristalinas.

Em 1972 quando o Seminário dos Redentoristas fechou em Congonhas, a Casa de Campo foi vendida a um grupo de interessados de Belo Horizonte que queria fazer do local um hotel, mas o imóvel foi desapropriado logo em seguida para a construção da Usina Barra Mansa. Em 1976, o local foi totalmente submerso ficando com uma profundidade de aproximadamente 40 a 50 metros.

O local não pode ser visitado, por questões de segurança industrial, sendo acessado somente por pessoas autorizadas.

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que eles querem que publique? 

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São João del Rei - MG Atualizado às 09h28 - Fonte: ClimaTempo
16°
Chuva

Mín. 12° Máx. 18°

Ter 19°C 12°C
Qua 24°C 13°C
Qui 26°C 14°C
Sex 24°C 13°C
Sáb 25°C 16°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete
Ele1 - Criar site de notícias