Sábado, 16 de Outubro de 2021
20°

Pancada de chuva

São João del Rei - MG

Política Maus Tratos

São João del-Rei: Apenas cinco vereadores se posicionam sobre as denúncias envolvendo colega do Legislativo e o Centro de Apoio aos Animais

O Mais Vertentes procurou 12 dos 13 vereadores para saber o posicionamento dos mesmos após o resgate de animais que supostamente estavam sofrendo maus tratos por uma vereadora e a responsável pelo Centro de Apoio aos Animais, da Prefeitura Municipal de São João del-Rei. Confira!

27/09/2021 às 17h51 Atualizada em 27/09/2021 às 18h16
Por: Thais Marques
Compartilhe:
Apenas os vereadores Fabiano Pinto (Democratas), Igor Sandim (Podemos), Lívia Guimarães (PT), Professor Leonardo (PSDB) e Rogério Bosco (PT) se posicionaram sobre a polêmica envolvendo a vereadora Mara Protetora dos Animais (PSC). Foto: Reprodução TSE/Mon
Apenas os vereadores Fabiano Pinto (Democratas), Igor Sandim (Podemos), Lívia Guimarães (PT), Professor Leonardo (PSDB) e Rogério Bosco (PT) se posicionaram sobre a polêmica envolvendo a vereadora Mara Protetora dos Animais (PSC). Foto: Reprodução TSE/Mon

Após denúncias envolvendo a vereadora Mara Nogueira, conhecida como Mara Protetora dos Animais (PSC), e o braço direito da edil, Fabiana Gomes, do Centro de Apoio aos Animais de São João del-Rei, órgão da Prefeitura Municipal, no último dia 18, onde a edil e a representante da causa animal resgataram cães com suspeitas de maus tratos no bairro Bonfim, que resultou na prisão do proprietário da casa e cuidador dos animais, Ricardo A. P. Carvalho, apenas cinco vereadores se posicionaram sobre a polêmica envolvendo a colega do Legislativo. A vereadora Mara Nogueira (PSC) até o momento não quis conceder entrevistas e ainda não se defendeu das denúncias de vizinhos sobre o abandono dos animais em um local insalubre, no bairro Caieiras, que resultou na morte de dois cães dentre os animais resgatados. 

Já Fabiana Gomes, do Centro de Apoio aos Animais da Prefeitura Municipal de São João del-Rei afirmou que foi orientada por advogados a não dar entrevista e que divulgará uma nota explicando o caso, o que até o momento, nove dias depois o ocorrido, ainda não aconteceu.

Todos os vereadores foram procurados pelo Mais Vertentes, no final da tarde de sexta-feira (24), e novamente questionados nesta segunda (27). Até o momento, apenas os vereadores Fabiano Pinto (Democratas), Igor Sandim (Podemos), Lívia Guimarães (PT), Professor Leonardo (PSDB) e Rogério Bosco (PT) se posicionaram sobre o fato.

O que pensa os vereadores:

O vereador Fabiano Pinto disse ao Mais Vertentes que "recebeu os relatos com muita indignação, principalmente por tratar-se de uma pessoa a qual conheço e sei do carinho com os animais. Uma ação arbitrária e covarde que feriu a dignidade de um homem honesto e caridoso. Enquanto vereador espero que as providências sejam tomadas pelas autoridades competentes. Até onde sei, a Câmara Municipal ainda não foi notificada sobre os fatos. Acompanho com atenção para que maiores injustiças não sejam cometidas", disse.

Igor Sandim relatou que “ficou muito surpreso ao saber da denúncia”. “O caso está sendo apurado pelas autoridades competentes, aguardo e espero que seja feita uma apuração justa e que sejam tomadas todas as medidas cabíveis. Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem”, disse o vereador.

Lívia Guimarães disse ao Mais Vertentes que “é preciso que estas denúncias sejam averiguadas e que se aguarde a investigação por parte da polícia. Até o presente momento as informações que eu tive acesso foram as veiculadas pela mídia local e redes sociais. Reitero a necessidade de uma apuração ágil e eficaz para que a Câmara se posicione. A causa animal é muito importante para a população e precisa ser tratada com seriedade.

Já o vereador, Professor Leonardo, ressaltou que "é lamentável o descaso do poder público para com a causa animal. Todas as ações (mutirões de castração e doação de rações, por exemplo) que realizei até hoje jamais contaram com qualquer financiamento do poder executivo. Se nosso prefeito realmente assumisse sua responsabilidade com esta causa que faz parte da saúde pública, casos como o do Sr. Ricardo não ocorreriam”, ressaltou. 

Ele ainda reforçou que "infelizmente, temos um prefeito omisso e que terceirizou para uma representante do poder legislativo o trabalho executivo referente à causa animal. A vereadora Mara é muito conhecida pelos anos de trabalho à frente da Sociedade Protetora dos Animais, porém, parece que ela ainda não compreendeu a diferença entre ser uma protetora e uma vereadora”, disse. E complementou que "um agente político não pode abrir mão do decoro parlamentar, da moral, da ética e do respeito pelo cidadão. Somos representantes do povo e não delegados. Não podemos jamais nos valer de nossos cargos para realizar ações ligadas às nossas atividades particulares”, ressaltou.

Para o vereador Professor Leonardo, "o Sr. Ricardo foi humilhado e teve seus cães retirados de sua casa, porém, como foi possível ver em publicações posteriores, quem retirou os animais não garantiu o seu bem estar. Eles foram jogados num local improvisado, alguns fugiram e outros até morreram! Quem responderá por isso? Se a situação era de maus-tratos, como explicar que os animais ficaram em condições piores depois do “resgate”?", conclui.

O vereador Rogério Bosco informou que "realmente é um fato lastimável no qual envolve situações bem delicadas. Em relação a manifestar minha opinião, acredito que primeiro caminho seria ouvir as partes envolvidas e segundo, caso ocorra algum desdobramento junto a Câmara com uma Comissão de Ética, minha manifestação antecipada comprometeria a imparcialidade da Comissão ou desdobramentos", ressaltou.

Os vereadores Claudinho da Farmácia (PTC) e Edmar da Farmácia (PSDB) informaram à nossa reportagem que "ainda vão se inteirar da situação e conversar com a vereadora Mara antes de se posicionarem”. 

Já os vereadores Dondom (PRTB), Rosina do Moto Taxi (PSL), Sargento Machado (PRTB), Stefânio Pires (PSL) e Weriton Andrade (PSL) não retornaram às nossas solicitações até o fechamento desta edição.

A Prefeitura Municipal e a Câmara Municipal de São João del-Rei também não se manifestaram até o fechamento desta edição.

Entenda o caso

Após resgatar animais com suspeitas de maus tratos, no bairro Bonfim, no dia 18 de setembro, a vereadora Mara Protetora dos Animais (PSC) e a responsável pelo Centro de Apoio aos Animais de São João del-Rei, Fabiana Gomes, com o apoio da Polícia Militar do Meio Ambiente, estão sendo denunciadas por abandonarem os cachorros tomados de senhor de 54 anos,  em outro local insalubre no bairro Caieiras. Infelizmente, no dia 22 de setembro, após vizinhos invadirem o local devido ao barulho dos animais, descobriram que dois cachorros estavam mortos, um fugiu e o cômodo onde os animais foram encontrados estava sujo, fechado e sem ventilação. Mara e Fabiana estiveram em uma residência no bairro do Bonfim, no último sábado, e acusaram um cuidador de 45 animais de maus tratos e ainda pediram a prisão do senhor de 54 anos com base na Lei Sansão.

O proprietário da casa, Ricardo A. P. Carvalho, foi preso por estar com o quintal sujo, o que a vereadora, Mara Protetora dos Animais, alegou se enquadrar como maus tratos e Lei Sansão. Assim, alguns cachorros foram recolhidos pelo Centro de Apoio aos Animais, junto com a vereadora, e colocados em um cômodo no bairro Caieiras. Porém, após denúncias de vizinhos, de que havia brigas entre os animais, foram encontrados dois cachorros mortos no local que também é insalubre. Leia mais aqui!

Nesta segunda-feira (27), Ricardo contou ao Mais Vertentes que foram devolvidos “11 dos 15 que elas levaram”, mas o cuidador ainda busca por outros três cães da raça yorkshire, que, segundo ele, não estavam no cômodo do bairro Caieiras [onde os cachorros foram levados] e que, segundo sua irmã, Dayse Carvalho, "foram doados pela vereadora". Vale lembrar que dois animais "resgatados" por Mara e Fabiana foram encontrados mortos. “Queria fazer um apelo. Se alguém souber do paradeiro deles, me falar”, pediu Ricardo ainda muito abalado com toda a situação que viveu nas últimas duas semanas.

De acordo com a irmã de Ricardo, Dayse Carvalho, o irmão está com a saúde e o emocional debilitados e precisa de ajuda com ração para os animais, pois a que foi "devolvida" pela Zoonose, hoje Centro de Apoio aos Animais, "é de baixa qualidade". Dayse também confirmou que Ricardo iniciará a doação de alguns cachorros. "Não estamos desfazendo dos animais", disse Dayse por entender que ela e o irmão não terão condições de seguir cuidando dos mesmos com afinco após todos os acontecimentos.

No Boletim de Ocorrência, a advogada Valéria Galhardo da Rocha afirmou que “Fabiana e Mara fizeram um espetáculo alegando que Ricardo maltratava os cães e as mesmas fizeram pior levando os 15 cães e deixando que dois morressem e dois desaparecessem. Imputaram a Ricardo um crime que elas como protetoras teriam o dever e obrigação de cuidar dos animais e não fizeram”, disse no boletim. Valéria da Rocha ainda concluiu que "Ricardo foi preso por uma acusação que caberia às duas". Saiba como fazer as doações ao cuidador neste link.

 

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que eles querem que publique? 

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São João del Rei - MG
São João del Rei - MG
Sobre o município Notícias de São João del Rei - MG
São João del Rei - MG Atualizado às 11h48 - Fonte: ClimaTempo
20°
Pancada de chuva

Mín. 17° Máx. 24°

Dom 21°C 14°C
Seg 19°C 13°C
Ter 17°C 12°C
Qua 18°C 11°C
Qui 23°C 17°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete
Ele1 - Criar site de notícias