Segunda, 21 de Setembro de 2020 07:05
32 999532355
Geral Caos em SJDR

Alagamentos em SJDR são resultados de mau planejamento, asfalto e mudanças climáticas

Prefeitura culpa São Pedro pelos prejuízos causados. Nivaldo Andrade sumiu!

13/02/2020 10h14 Atualizada há 7 meses
4.497
Por: Adriano Vianini
Ruas alagadas próximo a Rodoviária de SJDR. Foto: redes sociais
Ruas alagadas próximo a Rodoviária de SJDR. Foto: redes sociais

A tempestade que atingiu a cidade de São João del-Rei e todas os municípios do Campo das Vertentes na noite dessa quarta-feira (12) e madrugada de quinta-feira (13) deixou ruas alagadas, quedas de árvores, pessoas ilhadas, escolas interditadas, estradas e pontes bloqueadas e bairro sem água. Felizmente, diferente de outras cidades, não houve mortes.

Em São João del-Rei, os bairros mais atingidos por alagamentos foram Fábricas, Tejuco, Dom Bosco e Colônia do Marçal. As ruas Antônio Miguel de Santana, Recreio das Alterosas, Luis Giarola, Trinta e Um de Março (ambas na Colônia do Marçal), a rua Sargento Orlando Randi, avenida Leite de Castro e rua Aureliano Pimentel (Fábricas), e rua Dom Silvério (Dom Bosco) sofreram fortes alagamentos.

Já no bairro do Matosinhos, o córrego da Água Limpa transbordou na Av. Santos Dumont, próximo ao pontilhão. Além disso, o Damae informou que o bairro estará sem água no dia de hoje e sem previsão de retorno.

No povoado do Fé, no distrito de São Gonçalo do Amarante, a estrada desabou e abriu uma cratera deixando as comunidades do Fé, do Cunha e de São Gonçalo sem passagem.

Segundo o Corpo de Bombeiros, há um grande número de pontos de alagamento e inundações de ruas e residências. As principais ocorrências destacadas pela corporação são:

  • Alagamento nas casas da Rua Araraquara, com retirada de uma moradora especial e condução da mesma para casa de parentes fora da área de risco;
  • Queda de muro no bairro solar da Serra;
  • Risco de queda de muro de arrimo na Vila Marchetti;
  • Uma casa com risco de desmoronamento no bairro Senhor dos Montes;
  • O Rio das Mortes saiu de seu leito em alguns pontos;
  • No bairro Colônia do Giarola, o Rio Carandaí também saiu de seu leito e inundou algumas ruas;
  • Queda de um galho de eucalipto e de parte de um barranco na BR 265, entre São João del Rei e Barroso;
  • Um risco de queda de barranco no Tejuco (Rua Inácio Alvarenga,) e outro no Senhor dos Montes (Rua Gino Ovídio de la Cros).

Há ainda pontos de alagamento no bairro das Fábricas, Colônia e nas proximidades do Independente, caminho para quem vai da Colônia para Santa Cruz de Minas e bairro do Matosinhos.

As fortes chuvas que vêm ocorrendo em toda a região sudeste, especialmente em Minas Gerais, além de um fenômeno pré-anunciado de grandes mudanças climáticas, também expõem, cada vez mais, o mau planejamento territorial e urbano. 

Além das grandes capitais como Belo Horizonte e São Paulo, municípios de médio porte como São João del-Rei e Barbacena também fazem parte desta triste realidade onde há ausência de planejamento urbano e gerenciamento de risco falho.

Falta de aviso não foi! As avenidas Leite de Castro, no bairro das Fábricas, e Luis Giarola, na Colônia do Marçal, há anos sofrem com o problema de alagamento. A pouca e até ausência de captação de águas pluviais imperam na cidade que adotou a política do trator e do asfalto. A Luis Giarola, só para relembrar, foi asfaltada três vezes em 2019, após sucessivas destruições causadas pelas chuvas.

Na rua Dom Silvério, no bairro Dom Bosco, entre outros bairros do município, a Administração permitiu, inclusive, a construção de novos prédios sob o leito de um córrego. 

Ainda no bairro da Colônia do Marçal, condomínios gigantescos são construídos invadindo áreas de preservação ambiental e até a APA da Serra de São José, sem um mínimo de infraestrutura como a captação de águas pluviais e do esgoto. O Conselho Municipal de Meio Ambiente (CODEMA) de São João del-Rei faz vistas grossas.

No dia de hoje, onde escolas municipais foram interditadas devido às chuvas e a população tenta retomar a rotina com ruas esburacadas e ainda alagadas, o prefeito de São João del-Rei sumiu! Coube ao seu assessor de comunicação, irritado com os “mimimi's" colocar a culpa em São Pedro, e não na administração municipal.

Coube ainda a cidade vizinha, Santa Cruz de Minas, a única da região a demonstrar um plano de contingência e risco. Hoje, a prefeita Sinara Campos (PT) estava nas rádios e nas comunidades de Santa Cruz de Minas com sua equipe de bombeiros, assistentes sociais e voluntários para mitigar riscos ainda maiores que poderão vir.

Enquanto isso, São João del-Rei, como de costume, vai jogando a poeira e a lama por baixo do asfalto.

Veja algumas fotos compartilhadas pelas redes sociais. Fotos: Luciano Nascimento

 

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
São João del Rei - MG

São João del Rei - Minas Gerais

Sobre o município
Notícias de São João del Rei - MG
São João del Rei - MG
Atualizado às 07h03 - Fonte: Climatempo
14°
Chuva

Mín. 14° Máx. 22°

14° Sensação
27.3 km/h Vento
83.7% Umidade do ar
90% (25mm) Chance de chuva
Amanhã (22/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 18°

Chuvoso
Quarta (23/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 19°

Sol com muitas nuvens e chuva
Ele1 - Criar site de notícias