Domingo, 28 de Novembro de 2021
19°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Geral Denúncia

São João del-Rei: Vaza áudio em que Presidente da Câmara Municipal sugere a possível aprovação de funcionários contratados pela Prefeitura no Concurso Público

Áudio foi gravado em julho e que, supostamente, aparece o presidente da Câmara Municipal de São João del-Rei, Stefânio Pires (PSL), conversando com funcionários comissionados e afirma "que aí em 90 dias cês já fizeram concurso, já passava, entendeu?"

05/11/2021 às 14h48 Atualizada em 11/11/2021 às 09h59
Por: Adriano Vianini
Compartilhe:
Vaza áudio atribuído ao Presidente da Câmara Municipal de SJDR onde diz que funcionários contratados pela Prefeitura irão passar no Concurso Público. Imagem: Mais Vertentes
Vaza áudio atribuído ao Presidente da Câmara Municipal de SJDR onde diz que funcionários contratados pela Prefeitura irão passar no Concurso Público. Imagem: Mais Vertentes

As denúncias em torno do Concurso Público municipal realizado em São João del-Rei nos dias 24, 30 e 31 de outubro não param. Após participantes abrirem ocorrências e reclamações na Polícia Militar e no Ministério Público, agora vaza um áudio gravado em julho de 2021, possivelmente atribuído ao presidente da Câmara Municipal de São João del-Rei, Stefânio Pires (PSL), com cerca de 40 funcionários contratados para a Secretaria Municipal de Saúde, onde o presidente diz que os contratados, em 90 dias - ou seja, no mês de outubro - irão ter passado no Concurso Público municipal:"que aí em 90 dias cês já fizeram concurso, já passava, entendeu?"

O áudio que o portal Mais Vertentes teve acesso foi gravado em julho de 2021 e, segundo a fonte, que não quis se identificar por medo de represálias, informou tratar-se do presidente da Câmara Municipal, Stefânio Pires (PSL), durante uma reunião com diversos funcionários contratados para a Secretaria Municipal de Saúde nos setores de Endemias e Agentes Comunitários, após pedido de demissão dos mesmos pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

Conforme apurado pelo Mais Vertentes, a contratação de 44 Agentes de Combates às Endemias e que, ao todo, o município possui cerca de 80 contratados, e que, segundo a denúncia, a maioria é indicação política inclusive do próprio presidente da Câmara, e que estariam sendo pagos com recurso público municipal da pasta da Saúde, o que teria causado, por exemplo, o acúmulo de exames e outros serviços prestados pela Secretaria Municipal de Saúde, na ocasião ainda gerida pelo ex-secretário, José Marcos. De acordo com a fonte, os gastos com os comissionados estavam, em julho, em torno de R$ 70 a 80 mil ao mês.

No dia 16 de julho, Stefânio Pires participou de uma live promovida pela rede social Pop News, no Drive Thru da vacinação contra a Covid-19, pedindo para o Ministério Público “não manter a demissão dos Agentes de Combate às Endemias e Agentes Comunitários de Saúde”. Na ocasião, Stefânio disse que “o Prefeito paga os funcionários com recurso próprio desde 2017”, e que a demissão “seria um prejuízo para o município”.

O áudio de quase cinco minutos encaminhado à nossa reportagem, mas que já circulou em grupos de WhatsApp da própria Prefeitura, foi gravado anteriormente à live realizada pelo presidente da Câmara. No áudio é possível reconhecer a voz do  presidente da Câmara, Stefânio Pires, falando, na ocasião, com os Agentes de Endemias sobre a permanência dos mesmos em seus cargos, que são comissionados, e que todos passariam no Concurso Público. No áudio, Stefânio diz que a demissão dos contratados tinha que ser de no mínimo 90 dias pois, segundo ele, "tem que ficar pelo menos 90 dias porque todo mundo tem conta pra pagar...Entendeu? Que aí em 90 dias cês já fizeram concurso, já passava, entendeu?"

Em áudio, o presidente ainda diz discordar com o posicionamento do prefeito Nivaldo de Andrade (PSL) e do ex-secretário de Saúde, José Marcos, que segundo o presidente, "faz terrorismo com as demissões". O presidente também diz que o entendimento dos procuradores Paulo Procópio e Anna Regina Pinho Tavares sobre a possível demissão dos comissionados da área da saúde à pedido do MPMG são diferentes. Ainda durante o áudio, o presidente da Câmara aparece ligando para o procurador geral, Paulo Procópio, e combina de ir até a casa do procurador tomar um café para conversar sobre o caso. Também em áudio, o presidente orienta que todos os funcionários voltassem aos seus trabalhos e recomenda que "ninguém assina nada".

O portal Mais Vertentes, mais uma vez, tentou ouvir o presidente da Câmara Municipal, Stefânio Pires, porém não tivemos retorno.

Confira o áudio completo:

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias