Sábado, 27 de Novembro de 2021
17°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Política Absolvido de Caixa 2

Minas Gerais: Justiça Eleitoral do estado absolve o ex-governador Fernando Pimentel da acusação de Caixa Dois

Na decisão, o juiz concluiu que as provas produzidas não são suficientes para demonstrar a existência de doações eleitorais não contabilizadas na prestação de contas de campanha do ex-governador em 2014

24/11/2021 às 14h20 Atualizada em 24/11/2021 às 17h47
Por: João P. Sacramento
Compartilhe:
Foto: Internet / Reprodução
Foto: Internet / Reprodução

A Justiça Eleitoral de Minas Gerais absolveu, nessa segunda-feira (22), o ex-governador Fernando Pimentel, do PT, da acusação de crime de caixa dois na campanha ao governo estadual em 2014. Na decisão, o juiz também conclui que as provas produzidas não são suficientes para demonstrar a existência de doações eleitorais não contabilizadas na prestação de contas de campanha de Fernando Pimentel, investigada pela Operação Acrônimo.

Vale lembrar que o Ministério Público utilizou a delação premiada do empresário Benedito Rodrigues de Oliveira, conhecido como Bené, que também é réu no processo, acusado de ter montado uma estrutura paralela para arrecadar fundos para a campanha de Fernando Pimentel. 

No processo, a defesa de Fernando Pimentel disse que “não houve gasto eleitoral não contabilizado”. A defesa também alegou a inexistência de prova testemunhal ou documental que comprovasse as acusações, mas tão somente o depoimento de delatores que tinham interesse em manter os compromissos firmados com a acusação. 

O juiz Michel Couri e Silva, da da 32ª Zona Eleitoral de BH, considerou que o empresário Benedito Rodrigues montou, de fato, um esquema paralelo de arrecadação de recursos, mas que só ele se beneficiou. O empresário teria usado notas de serviços de uma gráfica para esconder as doações eleitorais de caixa dois. Bené e o publicitário Victor Nicolato foram condenados por falsidade ideológica.

O ex-governador era investigado pela Operação Acrônimo, que apura um suposto esquema de lavagem de dinheiro e desvio de recursos públicos para financiamento de campanhas eleitorais. As investigações apontavam ainda que a campanha teria pagado com caixa dois os serviços de um instituto de pesquisa. Fernando Pimentel também foi absolvido dessa acusação. Contando essa, o ex-governador já soma nove absolvições na Justiça, inclusive em outros processos oriundos da Operação Acrônimo.

Em nota, o advogado de Fernando Pimentel diz que "a defesa celebra, sim, a justiça, tardia, mas, enfim, realizada”. Na Justiça Eleitoral, o ex-governador foi absolvido em um processo. Em um terceiro processo, Fernando Pimentel foi condenado e já recorreu da decisão. Em todos os casos, a denúncia era de caixa dois.

Com informações: G1

 

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que os poderosos querem que publique? 

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias