Sábado, 27 de Novembro de 2021
17°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Cultura Festival

Vertentes: Em sua 10ª edição, Festival Internacional de Artes de Tiradentes reforça seu DNA e traz programação repleta de linguagens artísticas

Em comemoração aos 10 anos, o Festival Artes Vertentes escolheu Água como o tema desta edição, que acontece em dois períodos: entre 25 de novembro de 2021 e 10 de fevereiro de 2022 em Tiradentes

25/11/2021 às 09h38
Por: João P. Sacramento
Compartilhe:
Imagem: Reprodução / Site Festival Artes Vertentes
Imagem: Reprodução / Site Festival Artes Vertentes

Um dos mais importantes festivais de artes integradas do país, o Festival Artes Vertentes – Festival Internacional de Artes de Tiradentes está completando 10 anos.  A décima edição apresenta uma intensa programação que abrange as diversas linguagens artísticas que, tradicionalmente, integram a programação do festival – música, literatura, cinema, artes visuais e artes cênicas. Esta edição será realizada em dois períodos, com início hoje, 25 de novembro, e se estende até o dia 20 de fevereiro de 2022.

Na sua décima edição, o Festival retoma o formato presencial e dá continuidade ao tema já trabalhado em 2020: o elemento Água. Luiz Gustavo Carvalho, diretor artístico do Festival, explica o porquê: “a água é muito importante e conta a nossa história, a passagem entre o reino da vida e da morte, do Velho ao Novo Mundo, território que permite infinita exploração, muitas vezes carregando em si a origem da vida e podendo penetrar os mais inóspitos territórios. Nós somos água”. 

A Água já esteve no centro da programação do Festival Artes Vertentes em 2020, em uma edição realizada no formato híbrido. O conteúdo gerado nesta ocasião permanece disponível para o público no canal YouTube do Festival Artes Vertentes (www.youtube.com/artesvertentes ).

“Desde o seu nascimento, o Festival Artes Vertentes se propõe a ser um grande fomentador também da arte contemporânea nas suas mais diversas linguagens. E esta história não termina aqui. São 10 anos de uma história contada por meio da arte e estreitamente ligada ao rico patrimônio da cidade mineira de Tiradentes. 

Além disso, os artistas residentes trabalharão com as crianças e adolescentes de Tiradentes, envolvendo ativamente a população tiradentina na sua programação. O resultado deste envolvimento será apresentado para o público na segunda etapa do festival, entre os dias 10 e 20 de fevereiro 2022, em uma programação muito especial, a qual será anunciada no início do primeiro período do Artes Vertentes”, explica Maria Vragova, diretora executiva do Festival Artes Vertentes. 

A primeira parte do festival, realizada entre os dias 25 de novembro e 05 de dezembro, começa com um concerto de piano a quatro mãos, conduzido pelos pianistas Cristian Budu, vencedor do renomado Concurso Internacional de Piano Clara Haskil (Suíça), e Gustavo Carvalho, também diretor artístico do Festival Artes Vertentes. 

As composições de Mozart, Schubert e Brahms convidam o público a uma viagem pelas águas do Danúbio, propondo já o início do diálogo com o elemento H₂O, mote curatorial da 10ª edição do evento. Apontado como uma nova referência no mundo pianístico, Cristian Budu estará também presente no segundo período do Festival Artes Vertentes, em fevereiro.

O concerto é também a primeira homenagem à socióloga Bárbara Freitag e ao diplomata Sérgio Paulo Rouanet, homenageados do Festival Artes Vertentes em 2021 e conflui com a criação do Instituto Rouanet, com sede em Tiradentes, que se dedicará a proteger e expandir o legado do pensamento do casal Freitag-Rouanet, em defesa da cultura e da educação, em uma perspectiva universalista e iluminista, com uma ênfase na emancipação e no respeito à dignidade humana, em favor da razão, da liberdade e dos direitos humanos e contra toda e qualquer forma de repressão. 

No dia 25, será inaugurada, também no Centro Cultural, a exposição “Brasil, Hy-Brasil”, do jovem artista visual Eduardo Hargreaves. Por meio da pintura, de objetos e de animações, o artista mineiro reflete sobre as relações construídas entre o íntimo de um indivíduo e o lugar e paisagem que o norteiam. 

“Eduardo Hargreaves apresenta-nos lugares que não buscam desvelar a beleza natural ou lidar com as associações de significado e reconhecimento entre as construções humanas e naturais – relevos, árvores e rios. São lugares que não oferecem um belo horizonte; nem um nascer ou um pôr-do-sol.”, aponta Carvalho, curador da exposição e diretor artístico do Festival Artes Vertentes. 

Residências Artísticas

Reafirmando o seu propósito de transformar Tiradentes em uma plataforma de encontros e fomentar o diálogo entre a arte contemporânea e o rico patrimônio arquitetônico de Tiradentes, a primeira etapa do Festival Artes Vertentes recebe, ainda, quatro residências artísticas em 2021: os ilustradores Marilda Castanha e Nelson Cruz, a ceramista francesa Mari Mael e o artista visual capixaba Rick Rodrigues. 

Indicado ao Prêmio Hans Cristian Andersen, prêmio equivalente ao Prêmio Nobel para a ilustração, Nelson Cruz se propõe a realizar o mapeamento das árvores existentes no município de Tiradentes, assim como a percepção dessa flora como uma grande farmácia a céu aberto. O processo integrará a população tiradentina, promovendo um diálogo entre a oralidade local e o importante conhecimento transmitido pelos artistas viajantes naturalistas sobre a flora da região. 

A presença da água no município de Tiradentes e na região, a rica biodiversidade ligada a este elemento, o Rio das Mortes e o simbolismo deste curso fluvial na história de Minas Gerais, estado profundamente marcado pelo extrativismo mineral, são os impulsos que guiarão os processos artísticos de Mari Mael e Rick Rodrigues. 

Já Marilda Castanha concluirá durante a sua residência uma instalação que começou a ser concebida durante dois tempos de residência artísticas anteriores, realizados em novembro/dezembro de 2020 e julho de 2021. Às vésperas do centenário da Semana de Arte Moderna, Cobra Norato será o protagonista da instalação, um processo coletivo, realizado com as crianças, adolescentes e adultos de Tiradentes que participam da Ação Cultural Artes Vertentes. 

“Debruçarmos hoje sobre o mito de Cobra Norato é não só uma forma de darmos visibilidade à riqueza da sabedoria popular, como também a de traçarmos reflexões cada vez mais urgentes sobre a Água e sua respectiva preservação. Qual seria o mundo de Cobra Norato hoje?”, relata a artista mineira. As residências artísticas do Festival Artes Vertentes são realizadas em parceria com o Sesc em Minas.

Desde 2012, ininterruptamente, o Festival Artes Vertentes vem apresentando uma programação artística que estimula diálogos entre as mais diversas linguagens artísticas e propõe, por meio da arte, reflexões sobre temas de relevância para a sociedade contemporânea. Nas últimas edições, cerca de 250 artistas de 33 países diferentes fizeram parte desta história. 

Além disso, anualmente, o Artes Vertentes homenageia artistas e personalidades de relevância para a história brasileira – Bárbara Freitag e Sérgio Paulo Rouanet dão continuidade a uma série de homenageados que inclui o pianista Nelson Freire (2012), a atriz e bailarina Dorothy Lenner (2019) e até mesmo uma homenagem póstuma à psicóloga Nise da Silveira (2016). 

Para a segunda parte do festival, que acontecerá entre os dias 10 e 20 de fevereiro de 2022, o Artes Vertentes já tem confirmada a presença de importantes nomes do cenário artístico brasileiro e mundial: o fotógrafo cubano Nelson Ramirez de Arellano, o poeta Guilherme Gontijo Flores, o pianista russo Jacob Katsnelson e a soprano Eliane Coelho, entre outros. A programação do segundo período do Festival Artes Vertentes será anunciada no dia 25 de novembro.

Protocolos sanitários

Serão seguidos todos os protocolos de combate à COVID-19, como a obrigatoriedade do uso de máscara, e o distanciamento de 1,5 m nos lugares fechados. Mais informações e para conferir a programação do Festival, acesse  no site www.artesvertentes.com. 

Texto e Imagens: Assessoria de Imprensa / Festival Artes Vertentes 

 

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que os poderosos querem que publique? 

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias