Quinta, 20 de Janeiro de 2022
19°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Economia IPVA 2022

Minas Gerais: Zema disse que conversa com prefeitos para decidir sobre congelamento do IPVA

Governador tem até o dia 07 de janeiro para decidir sobre a sanção ou não do projeto aprovado na Assembleia que congela o imposto em 2022

27/12/2021 às 14h41 Atualizada em 27/12/2021 às 15h01
Por: Thais Marques
Compartilhe:
Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG
Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG

Em meio ao impasse sobre o IPVA 2022 em Minas Gerais, o governador Romeu Zema (Novo) publicou na manhã desta segunda-feira (27) que "está conversando com representantes dos prefeitos mineiros" para decidir sobre o congelamento do imposto no Estado.

"Para viabilizar o congelamento do IPVA 2022 em Minas, estou conversando com representantes dos prefeitos mineiros. Uma vez que metade do valor vai diretamente para as cidades, eles também precisam ser ouvidos. O melhor para os mineiros será feito", publicou Zema em sua conta no Twitter. 

Ele tem até o dia 07 de janeiro para sancionar ou não o projeto de lei  do deputado Bruno Engler (PRTB) que congela a base de cálculo do IPVA a níveis de 2020. Se sancionado, o contribuinte pagaria em janeiro de 2022 o mesmo valor que pagou em janeiro de 2021. 

O debate sobre um desconto ou congelamento do IPVA surgiu em razão da valorização do preço dos automóveis, que reflete diretamente no valor do imposto cobrado anualmente dos proprietários - já que este corresponde a um percentual do valor do veículo. 

Por causa da pandemia, os veículos usados tiveram um aumento expressivo no preço da tabela Fipe, que é a referência para o cálculo do IPVA. O aumento varia conforme o veículo, mas a média foi de uma alta de 22,81%. 

O imposto é arrecadado pelos Estados, mas a Constituição determina que 50% seja repassado aos municípios.

Entenda o caso

O impasse em relação ao IPVA surgiu em meio à falta de acordo entre governo e Assembleia sobre o Regime de Recuperação Fiscal (RFF), que tranca a pauta do Legislativo desde novembro. Na tentativa de fazer o projeto avançar na Casa, o governo enviou em dezembro uma proposta que previa o desconto de aproximadamente 10% no IPVA de 2022 para os mineiros.

O projeto foi apensado a outro texto, do deputado Bruno Engler, que previa o congelamento do imposto para o próximo ano. E, por se tratar de uma proposta no âmbito de medidas em resposta à pandemia de Covid-19, o presidente da Casa, deputado Agostinho Patrus (PV), pautou o tema na Casa, ignorando a urgência do RRF.

O texto foi aprovado no último dia 15. O governo recorreu à Justiça que, em um primeiro momento, anulou a votação que definiu pela aprovação do congelamento do IPVA. No entanto, o entendimento do presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargador Gilson Soares Lemes, e do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, foi outro e a votação foi mantida. Agora, cabe ao governador decidir pela sanção ou não do projeto e divulgar o calendário com as datas de pagamento do imposto.

 

Com informações: O Tempo*

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que os poderosos querem que publique? 

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias