Quinta, 20 de Janeiro de 2022
20°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Cidades Mina Pau Branco

Belo Horizonte: Nível de emergência de dique em Nova Lima é elevado para o máximo

Medida foi adotada após transbordamento do dique, utilizado para contenção de água de chuva, no último sábado (08); justiça determina que Vallorec adote medidas de segurança para a Mina Pau Branco

09/01/2022 às 11h13 Atualizada em 09/01/2022 às 11h29
Por: Thais Marques
Compartilhe:
BR-040 ficou coberta de lama após transbordamento em região de barragem em Nova Lima. Foto: Reprodução/Redes Sociais
BR-040 ficou coberta de lama após transbordamento em região de barragem em Nova Lima. Foto: Reprodução/Redes Sociais

A mineradora Vallourec informou na manhã deste domingo (09) que alterou o nível de emergência do Dique Lisa para três - considerado o nível máximo de alerta. A medida foi adotada após o transbordamento do dique, utilizado para contenção de água de chuva, no último sábado (08). O incidente aconteceu após uma falha no sistema de drenagem da barragem Mina Pau Branco, situada na região de Nova Lima e Brumadinho, na Grande BH. 

A Vallourec informou em nota nesse sábado (08) que o "alto volume de chuvas no Estado nos últimos dias provocou o transbordamento da barragem", que fica próxima à BR-040.

"Em função das chuvas excessivas dos últimos dias houve um carreamento de material sólido da pilha Cachoeirinha para o Dique Lisa, localizado em Nova Lima, ocasionando o transbordamento desse dique. O dique em questão é uma estrutura de contenção de águas pluviais e não se trata, portanto, de uma barragem de rejeitos de mineração", explicou a empresa.

Segundo a Vallourec, o maciço da barragem continua íntegro, sem problemas estruturais. A empresa informou que acionou os órgãos competentes e está trabalhando em conjunto com as autoridades para minimizar os transtornos ocorridos.

Ainda segundo a Vallourec, as operações da Mina Pau Branco foram interditadas pela Agência Nacional de Mineração (ANM) e a empresa "está trabalhando com os órgãos competentes e autoridades para minimizar os transtornos ocorridos e para restabelecer a normalidade da situação".  

Na madrugada deste domingo (09), uma decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou que a mineradora Vallourec adote uma série de medidas preventivas e reparadoras no sentido de garantir a segurança das pessoas e do meio ambiente por eventuais problemas estruturais na Mina Pau Branco, sob pena de multa diária de R$ 1 milhão.

Além disso, a decisão - que atende a um pedido do Ministério Público e da Advocacia Geral do Estado (AGE), determina que a empresa "suspenda toda e qualquer atividade de disposição de material de qualquer natureza, incluindo estéril e rejeitos" "na Pilha Cachoeirinha, situada na Mina Pau Branco, e apresente, em um prazo de 48 horas,  "um plano de ações e cronograma, por equipe técnica especializada.

A mineradora informou que ainda não foi notificada da decisão.

A Prefeitura de Nova Lima informou nesse sábado (08) que vai autuar a Vallourec por crime ambiental em virtude do transbordamento da Mina de Pau Branco, barragem da mineradora. Em nota, a Prefeitura afirmou também que apura o grau do impacto ambiental gerado pelo incidente e mantém contato com a mineradora para definir as ações necessárias.

"A Prefeitura vai exigir, ao lado do governo estadual, o cumprimento do Plano de Recuperação da Áreas Degradadas, já que o monitoramento, acompanhamento e licenciamento ambiental de mineração são atribuições de competência do Estado", afirmou a Prefeitura no comunicado à imprensa.

De acordo com a Via 040, concessionária que administra o trecho da BR-040 afetado, a rodovia segue totalmente interditada na altura do KM 562, por causa do material carreado da mineradora. A liberação total da rodovia só será feita após Vallourec apresentar um atestado de estabilidade de barragem, conforme determinação da Agência Nacional de Mineração.

 

Com informações: O Tempo*

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que os poderosos querem que publique? 

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias