Quinta, 20 de Janeiro de 2022
20°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Geral Chuvas SJDR

São João del-Rei: Prefeito vai esperar volume da água baixar para ajudar a comunidade do Giarola

Prefeitura Municipal de São João del-Rei se pronuncia sobre os alagamentos na Colônia do Giarola e declara que dará total suporte assim que a água baixar

10/01/2022 às 12h13 Atualizada em 10/01/2022 às 15h06
Por: Anna Lara Resende
Compartilhe:
Foto: Vanderli / Prefeitura Municipal de SJDR
Foto: Vanderli / Prefeitura Municipal de SJDR

Após dois dias com ruas e casas alagadas na parte baixa do bairro Colônia do Gaiola, em São João del-Rei, o prefeito  Nivaldo de Andrade (PSL), esteve na manhã desta segunda-feira (10), na área que dá acesso à ponte do rio Carandaí, no mesmo bairro, que está interditada pela Defesa Civil. Pela rede social, o prefeito deu alguns esclarecimentos sobre o problema na região:

Sobre as medidas a serem tomadas a curto prazo para ajudar os moradores com casas alagadas, o prefeito alegou que irá esperar a água baixar espontaneamente para tomar alguma medida. “Vamos esperar a água baixar e ver no que podemos ajudar”, disse.

O prefeito também ressaltou pelas redes sociais que a Colônia do Giarola é uma área baixa e, por esse motivo, tem propensão a alagamentos se o volume das chuvas for muito alto. Nivaldo também alegou que a Prefeitura vai dar toda a assistência necessária para fazer a limpeza das ruas e das casas, trabalhando junto à comunidade do Giarola, como a troca de manilhas, monitoramento 24 horas e todo o suporte às necessidades dos moradores, que, de acordo com o prefeito, vivem do plantio de hortaliças e precisam dar vazão à produção para que nada seja perdido. 

Sobre os danos e número de pessoas impactadas pelas chuvas naquela região, o prefeito declarou que ainda não foram contabilizados, mas a estimativa é que cerca de 20 casas foram invadidas pelas águas e que é preciso esperar para ver de que forma a prefeitura pode ajudar esses indivíduos.

O prefeito não comentou sobre os moradores que estão ilhados e que residem nas colônias do Felizardo, Recondengo, São Sebastião e outros que ficam depois da ponte. Produtores rurais que moram depois da ponte do Gaiola relatam dificuldades em entregar mercadorias na cidade de São João del-Rei e abastecimento próprio. "Não conseguimos atravessar o rio e nem por Coronel Xavier Chaves é possível ir", comentou uma moradora ouvida pelo Mais Vertentes.

Outra moradora pede que seja realizado monitoramento 24 horas, pois "os moradores estão à mercê de pessoas mal intencionadas que rondam o local". "Como vou largar minha casa e ir dormir tranquila", ressaltou. Outra moradora também criticou a fala do prefeito ao dizer "que pretende fazer galeria no local": "Essa região é alagada há anos e nunca fizeram nada, portanto ao invés de falar em fazer galeria - que já deveria ter sido feita antes da chuva - olhem por nossa segurança", ressaltou.

Desabastecimento

A região é rica em culinária, agronegócio e agroturismo e uma das principais produtoras de hortaliças, leite e derivados que abastecem os mercados da cidade de São João del-Rei e região. Segundo moradores, os restaurantes não foram  abertos sábado e domingo por causa da alta do rio e, hoje, segunda, não houve entrega de verduras na cidade. "Não sabemos como será amanhã, mas esperamos que o rio baixe logo", disse o morador.

 

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que os poderosos querem que publique? 

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias