Quinta, 20 de Janeiro de 2022
19°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Meio Ambiente Chuvas

Minas Gerais: Deslizamento mata homem e Ouro Preto decreta situação de emergência

Homem estava desaparecido desde sábado (8/1), quando sua casa foi atingida por um deslizamento de terra; cidade acumula desalojados e interdições

12/01/2022 às 10h23 Atualizada em 12/01/2022 às 11h22
Por: Anna Lara Resende
Compartilhe:
Foto: Divulgação/ Defesa Civil
Foto: Divulgação/ Defesa Civil

As fortes chuvas que atingiram Ouro Preto nos últimos dias resultaram na morte de um homem, cuja casa foi atingida por um deslizamento de terra. A Prefeitura Municipal também decretou situação de emergência na cidade da Região Central de Minas Gerais. Parte do município foi devastada com o grande volume de água: famílias desalojadas, ruas obstruídas e três casas totalmente destruídas.

A publicação do Decreto nº 6.355, para oficializar a situação de emergência, foi feita nesta segunda-feira (10). No mesmo dia, houve a confirmação da morte de Geraldo Neves, que estava desaparecido desde sábado (08), quando a casa dele, no Bairro Santa Cruz, foi atingida por um deslizamento de terra.

Conforme registros da Defesa Civil Municipal, mais de 300 milímetros de chuva foram registrados entre sexta (07) e ontem (11), definindo o alerta meteorológico em estado máximo. Vários pontos da cidade estão interditados, com fitas de isolamento impedindo qualquer tipo de passagem, uma vez que há riscos de enxurradas, de inundações, de alagamentos e de deslizamento de terras.

Dentre as centenas de ocorrências registradas pela Defesa Civil até ontem, destacam-se ruas obstruídas, 173 pessoas desalojadas e três casas que foram totalmente destruídas. Dos moradores que saíram de suas casas, 16 estão alojados na Escola Municipal Simão Lacerda, no Bairro Bauxita; 11 no CAIC, no distrito Cachoeira do Campo; três famílias no distrito Amarantina; e os demais em casas de amigos ou de familiares.

Atenção máxima

A Defesa Civil monitora as condições das vias de acesso a Ouro Preto, que estão suscetíveis a deslizamentos. Dessa forma, não é recomendado o tráfego a não ser em casos de extrema necessidade, uma vez que não há informações atuais precisas sobre o estado delas. Equipes do poder público municipal já estão trabalhando para restaurar a normalidade.

É orientado ainda que os moradores não tenham contato com a água das chuvas, que é contaminada e pode trazer doenças, com sintomas como diarreia, febre, dores no corpo e na cabeça, vômitos, calafrios, ferimentos, falta de apetite, fraqueza, falta de apetite, manchas amareladas no corpo (icterícia), urina escura e fezes claras.

Em caso da manifestação de algum desses sintomas, a Secretaria de Saúde de Ouro Preto recomenda que o morador vá até a Unidade Básica de Saúde mais próxima.

O decreto tem vigor de 180 dias e autoriza as autoridades municipais a entrarem nas casas para prestar socorro aos moradores ou para evacuá-las no caso de risco iminente que ofereça perigo público. Ademais, devido à urgência, fica menos burocrático de o Executivo adquirir bens e serviços necessários para conter os efeitos devastadores das chuvas. 

Atividades suspensas em Ouro Preto

 Em consequência do risco de deslocamento pela cidade por causa das fortes chuvas, algumas atividades presenciais foram suspensas, a princípio até sábado (15/1), como:

  • LAPAC - Laboratório de Análises Clínicas da Escola de Farmácia da UFOP

  • Posto do Sine

  • vacinação contra a COVID-19 no Centro de Convenções da UFOP

  • serviços de TFD (Tratamento Fora do Domicílio), exceto para hemodiálise

  • coleta de lixo

Além disso, atividades turísticas como visitação às minas e passeios de jardineiras também estão suspensas pelo mesmo período.

 

Fonte: Estado de Minas

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias