Segunda, 27 de Junho de 2022
12°

Muitas nuvens

São João del Rei - MG

Cidades Agressão

Conselheiro Lafaiete: Após ficar presa em casa por 15 dias, mulher foge para BH com o corpo queimado pelo companheiro

Irmã da vítima afirmou que o cunhado “sente prazer em bater e machucar” e que o mesmo também acredita na impunidade. A vítima está internada e fará uma denúncia na Delegacia da Mulher

28/02/2022 às 14h46
Por: João P. Sacramento
Compartilhe:
Imagem meramente ilustrativa. Foto: Reprodução / Banco de Imagens
Imagem meramente ilustrativa. Foto: Reprodução / Banco de Imagens

Uma mulher de 40 anos teve o corpo queimado e ficou por 15 dias em cárcere privado, pelo companheiro, em Conselheiro Lafaiete. Ela só conseguiu sair de casa depois que o homem deixou as chaves da residência para que ela supostamente recebesse um dinheiro. Ela fugiu para casa de uma irmã em Belo Horizonte e, agora, está internada em um hospital. 

A mulher teve o corpo queimado nas regiões do peito, ombro e braço direito há 15 dias. Durante todo esse período, o companheiro dela, responsável por queimá-la, a trancou na residência onde viviam. A vítima teria pedido ajuda para ser medicada por conta dos ferimentos, mas o homem não atendia. 

Na tarde da última sexta-feira (25), o homem saiu e ela pediu para que ele deixasse a chave da residência, pois alguém iria levar lá um dinheiro para ela. Ela, então, conseguiu escapar e foi para casa de uma irmã, ainda em Conselheiro Lafaiete. No dia seguinte, ela embarcou para Belo Horizonte rumo a casa de uma outra irmã. “Ela chegou na rodoviária de BH toda machucada. Tive que levá-la direto para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, onde ela segue internada”, contou a irmã da vítima. 

Questionada sobre o comportamento do homem, a irmã da vítima disse que ele sempre foi agressivo. “Ele sente prazer em bater e machucar, e depois sente prazer em ver o sofrimento. Meu sentimento é de revolta, né? E o pior é que a gente sabe que ele acredita na impunidade. Ele tem certeza que nem punido ele vai ser”, desabafou. 

A irmã da vítima disse ainda que vai denunciar o agressor a polícia. “Vamos tentar correr atrás pra que não fique impune mais de uma vez, pois não foi a primeira vez que ele fez isso. Já tinha tido outras agressões, não tão graves como essa, mas a gente vai tentar correr atrás sim. 

A gente já começou fazendo boletim de ocorrência, aí me explicaram que agora a gente tem que ir na delegacia de mulher e apresentar o boletim de ocorrência e fazer lá a denúncia. Então vamos lá ver o que que isso vai dar”, finalizou.

Com informações: Rádio Itatiaia

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que “eles” querem que você saiba? 

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias