Quarta, 25 de Maio de 2022
12°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Brasil Eleições 2022

Brasil: Em meio a campanha dos famosos, TSE já emitiu mais de 850 mil títulos de eleitor para jovens

Os dados são até o último dia 21. Jovens entre 15 e 18 anos já podem tirar o 1º título e votar em outubro

29/03/2022 às 15h38 Atualizada em 29/03/2022 às 18h37
Por: João P. Sacramento
Compartilhe:
O cantor Emicida, durante festival Lollapalooza 2022, também se manifestou sobre jovens exercerem seu direito de votar. Foto: Reprodução / Internet
O cantor Emicida, durante festival Lollapalooza 2022, também se manifestou sobre jovens exercerem seu direito de votar. Foto: Reprodução / Internet

O número de jovens entre 15 e 18 anos que tiraram o primeiro título de eleitor até 21 de março foi de 854.685, informou hoje (29), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O prazo para emitir o documento e estar apto a votar nas eleições de outubro segue até 4 de maio e o procedimento pode ser feito inteiramente online

As novas emissões ocorrem em meio a uma campanha de mobilização promovida pela Justiça Eleitoral nas redes sociais, que contou com a adesão de diversas personalidades, incluindo artistas nacionais como Anitta, Bruna Marquezine, Emicida, Zeca Pagodinho, Whindersson Nunes, Juliette e também internacionais, como o ator norte-americano Mark Ruffalo. A cantora, que recentemente se tornou a primeira brasileira no topo mundial das músicas mais tocadas no mundo, chegou a brincar que só faria foto com os fãs que apresentassem o título de leitor.

Anitta e Bruna Marquezine, via Twitter, em mobilização para que os jovens tirem o Título de Eleitor.
Foto: Reprodução / internet

A mobilização ocorreu após a Justiça Eleitoral identificar o menor nível de participação de adolescentes no processo eleitoral dos últimos 30 anos. De acordo com as estatísticas oficiais, até janeiro deste ano o TSE registrava, no total, pouco mais de 730 mil títulos emitidos para jovens de 15 a 17 anos de idade, cujo voto é facultativo.

O menor nível de participação de adolescentes já registrado ocorreu nas eleições municipais de 2020, quando a emissão do título de eleitor caiu drasticamente para essa faixa etária e apenas 992 mil jovens tinham o documento no dia da votação. Quatro anos antes, em 2016, o número era de 2,3 milhões.

Na última eleição presidencial, em 2018, 1,4 milhão de jovens entre 15 e 17 anos tinham o título, menor nível para as eleições gerais desde 1992, quando mais de 3,2 milhões de jovens estavam aptos a votar.

Com informações: Agência Brasil

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que “eles” querem que você saiba? 

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias