Quarta, 25 de Maio de 2022
12°

Poucas nuvens

São João del Rei - MG

Economia Novas Intenções

São João del-Rei: Após marketing com a Heineken, Prefeitura assina protocolo de intenções com multinacional holandesa

A empresa Smartkas atua na produção de alimentos e diz que vai construir quatro estufas tecnológicas no Distrito de Rio das Mortes. A multinacional também tem interesse em espaço destinado a pesquisa da UFSJ para construção de galpões

03/05/2022 às 11h44 Atualizada em 04/05/2022 às 11h41
Por: João P. Sacramento
Compartilhe:
Prefeitura assina protocolo de intenções com multinacional holandesa Smartkas. Foto: Reprodução / Redes Sociais
Prefeitura assina protocolo de intenções com multinacional holandesa Smartkas. Foto: Reprodução / Redes Sociais

Na manhã dessa segunda-feira (2), em São João del Rei, foi realizada a cerimônia para assinatura do protocolo de intenção que visa implantar estufas tecnológicas da empresa holandesa "Smartkas" no município. A empresa atua na produção de alimentos e, segundo as intenções, pretende construir quatro estufas que vão abrigar unidades de produção inteligentes, as margens do Rio das Mortes.

A cerimônia de assinatura foi a primeira etapa para implantação das fazendas inteligentes em São João del Rei. As próximas serão a aquisição e preparação do terreno, desenho do projeto, construção e operação. A expectativa da empresa é iniciar as obras ainda neste ano, com previsão de término em meados de 2023. Depois disso, poderá ser iniciada a produção dos alimentos.

Em vídeo compartilhado pela internet, o CEO e fundador da empresa, David Meszaros, explicou que serão combinados no projeto, elementos de alta tecnologia com os de baixa tecnologia e o objetivo é construir, pelo menos, 20 hectares de estufas de alta tecnologia em um complexo com a germinação sendo realizada em uma célula de cultivo vertical.

Sobre os motivos de ter escolhido o terreno próximo ao Rio das Mortes, David citou a temperatura estável, a presença do rio e iluminação em praticamente todos os meses do ano. “Esperamos que seja um marco na transferência tecnologia e compartilhamento de conhecimento entre os dois países, bem como um novo trampolim para a indústria holandesa de estufas e horticultura se estabelecer no Brasil", complementou.

O terreno, com cerca de 70 hectares, será cedido pelo município, que será o primeiro a receber o projeto em todo o país.

Em dezembro de 2021, São João del-Rei, e outras cidades do estado, disputaram a fábrica da Cervejaria Heineken. A cidade até iniciou sua campanha para atrair a cervejeira, mas não houve negociação com a empresa. Com a instalação da fábrica, a Heineken prometia pelo menos 350 empregos para a região. 

De acordo com a Smartkas, o investimento total será de 50 milhões de euros e a expectativa é de geração de 300 empregos diretos e 2 mil indiretos, preferencialmente da população local. Além disso, os funcionários passarão por treinamentos e capacitação.

O objetivo é que a capacidade de produção seja de 5 a 10 mil toneladas por ano, com faturamento bruto previsto de R$ 30 milhões até o fim do ano que vem.

UFSJ e o desenvolvimento regional

A cessão da área lateral à pista de acesso à UFSJ, precisamente no Campus Tancredo Neves (CTAN), para doação do terreno e construção dos galpões à empresa Smartkas teve outros desdobramentos, pois a área já é utilizada pela EPAMIG (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais), e pelos cursos de Zootecnia e Engenharias, como campo de experimentos. A área foi cedida à UFSJ pelo município há anos, porém a Prefeitura vem buscando, constantemente, mas até o momento sem sucesso, tomá-la de volta.

A Universidade Federal de São João del-Rei recebeu, na manhã desta segunda, 2 de maio, representantes do Escritório Holandês de Apoio aos Negócios (NBSO), da empresa Smartkas. Além de representantes da Epamig, da Associação Nova Geração Brasil, do legislativo municipal, além de assessores da instituição. 

“Todo espaço do CTAN é estratégico para as atividades acadêmicas da UFSJ, havendo ainda limitações jurídicas que regem seu uso”, destacou o reitor Marcelo.

Uma das questões apontadas no parecer da Procuradoria Jurídica ao pedido da Prefeitura diz respeito à necessidade de qualquer parceria com o setor privado demandar edital de chamamento público, salvaguardado o interesse da instituição, baseado em suas atividades finalísticas de ensino, pesquisa e extensão. Assim, o uso comercial daquele espaço foge a esse regramento.

O que não impede o apoio da UFSJ à instalação no município da empresa. “Nesse novo ecossistema de desenvolvimento econômico, a UFSJ, a partir de seu potencial científico, pode ser colaboradora contínua de projetos que promovam o desenvolvimento regional, por meio de atividades de ensino, pesquisa e extensão , e levem dignidade à população local e ao povo brasileiro”, avaliou Marcelo.

O chefe do NBSO disse acreditar que esse será o desdobramento natural de um diálogo iniciado com transparência, aberto a múltiplos atores. “Nossa tarefa agora é pensar juntos a continuidade desse processo, que inclui investimento econômico, programas de pesquisa e desenvolvimento, intercâmbio e eventos acadêmicos”, pontuou Hans Blankenburgh.

Por fim, o reitor Marcelo Andrade, acompanhado da vice-reitora, Rosy Ribeiro, apresentou projeto de parceria para a recuperação da mata ciliar no entorno do Rio das Mortes, em área pertencente ao Campus Tancredo Neves (CTAN).

ERRATA (04/05 - 11h40): Na matéria publicada ontem (03), o Mais Vertentes divulgou que a empresa teria instalações no Distrito do Rio das Mortes, em São João del-Rei. Porém, a informação foi desmentida e as instalações poderão ser construídas ás margens do Rio das Mortes, próximo ao CTAN. Pedimos desculpa pelo equívoco e já corrigimos a informação.

Com informações: G1 e UFSJ

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que “eles” querem que você saiba?  

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias