Segunda, 27 de Junho de 2022
13°

Muitas nuvens

São João del Rei - MG

Cultura Sustentabilidade

São João del-Rei: Diego Mendonça realiza exposição de obras feitas com sobras de marcenaria

A exposição “Ressignificação” tem o objetivo de registrar as obras de arte confeccionadas durante sua pesquisa sobre materiais de descarte de marcenarias da cidade

22/06/2022 às 12h22 Atualizada em 22/06/2022 às 21h52
Por: João P. Sacramento
Compartilhe:
Foto: Divulgação / Diego Mendonça
Foto: Divulgação / Diego Mendonça

O artista plástico são-joanense, Diego Mendonça, realiza sua exposição “Ressignificação”, com o objetivo de registrar as obras de arte confeccionadas durante sua pesquisa sobre materiais de descarte de marcenarias da cidade de São João del-Rei. Segundo Diego Mendonça, as obras apresentadas foram feitas a partir de materiais coletados em três marcenarias e uma oficina de molduras da cidade. 

“As obras trazem uma ressignificação para esses materiais, de maneira ativista e afetiva, elas levam o espectador a refletir como estamos utilizando os materiais extraídos da natureza e a importância de preservá-la”, contou o artista, que está fazendo mestrado em Artes, Urbanidades e Sustentabilidade da UFSJ (Universidade Federal de São João del-Rei), sob a orientação do professor Mateus de Carvalho Martins.

Foto: Divulgação / Diego Mendonça

Ressignificar a matéria-prima que iria para o fogo

As obras são fruto de sua pesquisa do mestrado do Programa Interdepartamental de Pós-Graduação Interdisciplinar em Artes, Urbanidades e Sustentabilidade da UFSJ, e Diego conta que a ideia surgiu quando ela analisou a proposta do programa. “Ele falava sobre Artes, Urbanidade e Sustentabilidade, e eu tive essa ideia de fazer com a minha vivência de marcenaria. Fui criado na oficina de marcenaria da minha família, que hoje está desativada, mas me lembrei do desperdício de materiais”, contou.

“Trazer uma conscientização para a população, principalmente os artesãos e os marceneiros, que existe possibilidade de economizar a matéria-prima da nossa natureza. Existem possibilidades de criar, de ressignificar as coisas, dando para elas um novo formato de ser. Nesse caso, o meu é sendo arte, a partir do material de refugo das marcenarias, daquilo que estava jogado no lixo, ou na lenha para ser queimado”, explicou o artista plástico.

Novo Diego: As expectativas da nova exposição 

Quando questionado sobre a expectativa para a exposição, Diego contou que “è sempre um frio na barriga, pra ver o quê a crítica vai falar, o que os críticos vão dizer e como que a população vai receber”

“Essa exposição é bem diferente do que meu público costuma ver. É uma arte completamente diferente, com uma pegada mais contemporânea e um pouco ativista, de reflexão. Quem visitar não vai encontrar o Diego Mendonça antigo”, revelou.

Foto: Divulgação / Diego Mendonça

Expondo no Centro Cultural de Referência ao Patrimônio Material 

“É um conflito, porque eu queria que fosse de outra maneira, mas não coube ao Secretário de Cultura dirigir isso de uma maneira diferente”, disse . 

Sobre o conflito mencionado pelo artista, Diego conta que é desarmonioso, “você pisar num lugar que você idealizou, que você sonhou durante tantos anos, apresentou pra tantas figuras do poder público, e nunca foi executado. E, quando executa-se, você faz parte da produção, da construção, de escolher cores, e não é convidado nem pra inauguração”.

“Mas, vamos pegar os limões e fazer uma limonada, vamos colocar aquilo lá pra funcionar, com boas exposições, com bons artistas e vamos ajudar no que for preciso e eu agradeço a Cristiane Elaine Benevides, que a responsável, juntamente com o Josmar Jeremias Batista, que me deram todo apoio, me incentivaram e me deram todo suporte necessário”, concluiu Diego Mendonça.

A exposição está acontecendo, desde o último dia 16, no Centro Cultural de Referência ao Patrimônio Material Fábio Nelson Guimarães, ao lado da Biblioteca Municipal, no Centro. A exposição vai até o dia 31 de julho, sempre de segunda à sábado, de 8hs às 16hs.

Faça parte e ajude o Mais Vertentes

Precisamos de você para seguirmos independentes, investigativos e fortes. Ajude-nos com o jornalismo que nasceu para cutucar e mudar. Ou vai continuar lendo só o que “eles” querem que você saiba?  

Ajude aqui o Mais Vertentes!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias