Sábado, 30 de Maio de 2020 15:51
32 999532355
Saúde Saúde

São João del-Rei ainda patina nas estratégias para conter e tratar o avanço do coronavírus

Morosidade e indefinições na área da saúde e falta de alinhamento com os demais municípios podem sufocar, ainda mais, o sistema de saúde.

01/04/2020 15h19 Atualizada há 2 meses
1.388
Por: Adriano Vianini
Nivaldo Andrade (ao centro) e José Marcos de Andrade (à esquerda) na UPA de SJDR no final de 2019. Foto: Pref. Municipal de SJDR
Nivaldo Andrade (ao centro) e José Marcos de Andrade (à esquerda) na UPA de SJDR no final de 2019. Foto: Pref. Municipal de SJDR

Na corrida contra o tempo e o novo coronavírus, São João del-Rei ainda patina sobre ações de prevenções, investimentos e estratégias para conter e tratar o avanço do coronavírus no município.

Após o prefeito Nivaldo Andrade (PSL) citar, na última semana, a construção de um hospital de campanha no antigo CENEP, no centro da cidade, o Secretário Municipal de Saúde, José Marcos de Andrade, anunciou ontem (31), que pensa em direcionar os recursos que seriam usados para a construção do hospital campanha para as unidades de saúde do município: o Hospital Nossa Senhora das Mercês e a Santa Casa da Misericórdia. "Tivemos uma reunião com nosso médico infectologista, com o Prefeito e o Comitê Técnico. A UNIMED deve entrar com um percentual financeiro e o município deve entrar com o valor que seria para o hospital campanha. Nós não temos esse valor ainda, pode ser R$ 200 a R$ 300 mil reais. E esse recurso seria repassado para uma das casas de saúde ou para as duas casa, já que uma pode não comportar a demanda que pode vir crescente", disse José Marcos a uma rádio local.

O secretário também explicou que "de acordo com o Ministério da Saúde, todo hospital de emergência ou de campanha, assim que acabar a epidemia ele também é encerrado. Temos que desmontar a estrutura e encerrar as atividades”, ressaltou. Por isso, José Marcos diz que precisa ser avaliado os custos com a montagem de um hospital de campanha. "Temos que avaliar o que gastaremos na montagem do hospital de campanha e nos equipamentos, respirador, cama, pessoal, limpeza, rouparia, alimentação, medicação, exames. Tudo isso é incluído. Então estamos fazendo o levantamento desse custo para saber se é viável ou não. Então, por que não utilizar as casas que já estão se preparando para isso?". As definições devem acontecer até quinta-feira, segundo o Secretário.

Conforme divulgado pela SMS, atualmente São João del-Rei tem apenas 27 respiradores e na região, são 46 equipamentos. Ainda de acordo com a secretaria, estão sendo feitos contatos com governos federal e estadual para a compra de novos equipamentos necessários no tratamento de casos para a Covid-19. Porém, em vídeo enviado à imprensa na manhã desta quarta-feira (1 de abril), o secretário contou a dificuldade em encontrar diversos equipamentos e itens de proteção. 

Para o vereador e presidente da Câmara Municipal de São João del-Rei, Igor Sandim, que teve oportunidade em dialogar com todos os envolvidos, o município precisa definir diversos pontos, especialmente o fluxo que se dará na prevenção, atendimento, tratamentos etc. Portanto, segundo ele, quanto mais estrutura o município tiver, melhor será para a população. "Não estamos tratando só de 90 mil habitantes, mas da maioria dos municípios vizinhos que chega a quase 300 mil habitantes a serem atendidos”, informou.

Sandim enfatizou a necessidade de preparo das duas casas para atender pacientes com coronavírus. “Como observamos, um caso confirmado com o Covid-19 no município em estado grave teve que ser transferido para Belo Horizonte, pois nem a Santa Casa e nem o Hospital N.S. das Mercês estavam preparados para receber este tipo de demanda”, ressaltou. Além disso, segundo o vereador, precisa ainda de maiores investimentos aos profissionais de saúde que estão expostos ao COVID-19. "Recebo dezenas de ligações de profissionais pedindo ajuda, pois falta material de trabalho e estão expostos ao vírus".

Além disso, Sandim conversou com o Secretário e o Prefeito sobre a construção do hospital de campanha que, segundo ele, precisa de definição rápida. “Entendo que o CENEP é central e de fácil acesso, porém lá não possui elevadores que permita a locomoção de pacientes de um andar ao outro. Já o Centro de Convenções, apesar de não estar com a estrutura 100%, ainda possui mais capacidade e facilidade de atendimento se tiver investimentos”, explicou.

Segundo o presidente da Câmara, “ainda não consegui entender o por quê ainda não evoluiu a construção do hospital de campanha. "Não tive esse retorno do Prefeito e do Secretário!”, informou.

Já o advogado Adailton Silva, especialista em Direito Administrativo e auditor Administrativo do Estado de Minas Gerais, “falta uma união entre as prefeituras da região”. Segundo ele, o valor de R$ 200 a R$ 300 mil reais não ajudará na demanda. "Este dinheiro para as duas casas não surtirá muito efeito. Sabemos que, anualmente, a Santa Casa e o Hospital N.S. das Mercês recebem milhões de reais, e este valor anunciado pela prefeitura não será o suficiente para ambas as casas”, explicou. "Sem contar a UPA que ainda continua um caos e é a principal porta de entrada dos pacientes", explicou.

Ele defende a construção de hospital de campanha com o remanejamento de verbas da infraestrutura e outras áreas para a saúde. “Os governantes dizem que não podem remanejar verbas, mas há sim a possibilidade do remanejamento da infraestrutura para saúde com base no Artigo 167, inciso VI da Constituição Federal de 1988, desde que haja prévia autorização do Poder Legislativo (Câmara de Vereadores)”, ressaltou.

A falta de alinhamento neste período crucial do coronavírus entre os municípios, que deveriam haver parceria e união, o prefeito de SJDR, Nivaldo Andrade (PSL), extremamente irritado, atacou os prefeitos das cidades vizinhas e suas iniciativas de prevenção do contágio ao coronavírus os chamando de "demagogos e oportunistas". Assista!

O Portal Mais Vertentes também tentou falar com representantes da Santa Casa de Misericórdia e o Hospital N. S. das Mercês, mas até o momento não obteve retorno.

Campanha de Vacinação

Durante as últimas semanas, a SMS também foi muito criticada pela falta de vacinas contra a gripe (Influenza) pelos idosos. Segundo o Secretário, José Marcos, em vídeo, ressaltou que os lotes das vacinas estão sendo encaminhados fracionados pelo Estado aos Municípios. Além disso, o Secretário enfatiza que a população deve se manter em casa, visto que “a vida é mais importante que qualquer outra coisa”. “O decreto está valendo, ninguém revogou decreto nenhum”, destaca.

O presidente da Câmara Municipal, Igor Sandim, ressaltou que "precisamos aprender e seguir exemplos positivos das cidades vizinhas, como Santa Cruz de Minas, que deslocou toda a estrutura municipal para a saúde e, com isso, vem conseguindo vacinar com sucesso os idosos e a população de alto risco em suas próprias casas”, concluiu.

São João del Rei - MG

São João del Rei - Minas Gerais

Sobre o município
Notícias de São João del Rei - MG
Anúncio
São João del Rei - MG
Atualizado às 15h50 - Fonte: Climatempo
20°
Poucas nuvens

Mín. Máx. 20°

20° Sensação
10.2 km/h Vento
39.3% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (31/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 10° Máx. 21°

Sol com algumas nuvens
Segunda (01/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 11° Máx. 22°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias