Sexta, 05 de Junho de 2020 19:45
32 999532355
Dólar comercial R$ 4,99 -2.802%
Euro R$ 5,61 -3.352%
Peso Argentino R$ 0,07 -3.356%
Bitcoin R$ 51.056,03 -1.106%
Bovespa 94.637,06 pontos +0.86%
Economia Comércio

Situação de MG permite reabertura responsável e segura do comércio, diz Romeu Zema

Empresários de SJDR realizam carreata em defesa da preservação dos empregos e abertura consciente do comércio.

21/05/2020 15h15 Atualizada há 6 dias
794
Por: Adriano Vianini
Fotos: Gil Correa
Fotos: Gil Correa

O governador de Minas, Romeu Zema (Novo), afirmou ontem (20), que o Estado está preparado para fazer uma abertura “responsável e segura” do comércio, diante da pandemia de coronavírus. A afirmação foi durante uma Live promovida pelo jornal Valor Econômico e acompanhada pelo Portal Mais Vertentes.

Segundo Zema, “nossa situação nos permite fazer uma reabertura responsável e segura. Não vamos voltar as aulas, voltar jogos de futebol nem aglomerações, queremos a atividade econômica com segurança”, afirmou.

O governador também informou que o vírus chegou, até o momento, a 270 dos 853 municípios mineiros. Ele questiona se uma cidade que não teve nenhum óbito por covid-19 deveria adotar o isolamento. "Me parece que o bom senso indica que não seria necessário", disse.

Zema afirmou ainda que o coronavírus tem uma "propagação natural" e que a preocupação do governo é não esgotar a capacidade de atendimento médico a quem se infectar. Isso, no entanto, não é um problema agora, disse. "Nossa taxa de ocupação de UTIs é de 7% e nós deixamos para a pandemia 50% dos leitos."

O governador afirmou ainda que não há, no Estado, subnotificação de casos de Covid-19 e que os hospitais de Minas estão ociosos. O Estado soma, até o momento, 191 mortes em decorrência de infecção por coronavírus.

Zema associou a situação menos desfavorável de Minas em relação ao restante do Brasil no combate à covid-19 ao fato de o governo estadual ter agido rápido e à população mineira ter cumprido as recomendações para evitar a proliferação da doença.

Campo das Vertentes

Na tarde desta quinta-feira (21), foi realizada em São João del-Rei, uma carreata por empresários locais, pelas ruas da cidade, em defesa da preservação dos empregos e a abertura consciente do comércio. Chamada "São João não pode parar", a carreata reuniu centenas de carros e manifestantes e saiu do bairro da Colônia do Marçal, passando pelo centro e indo até o final da Av. Oito de Dezembro. A carreata contou com o apoio do Sindcomércio e da ACI del-Rei. 

Para o presidente do Sindicato do Comércio de Bens e Serviços de São João del-Rei – Sindcomércio, Wainer Pastorini Haddad, a mobilização de hoje demonstra de forma ordeira e responsável a preocupação dos empresários e do Sindcomércio com a manutenção dos empregos e, principalmente, com a vida. "Somos atacados por querermos a flexibilização do comércio, mas precisamos entender que comércio também é emprego, é renda e, especialmente, é vida", ressaltou Haddad.  E complementou que, "nossa preocupação com a parte social vem desde o início dessa pandemia. Estamos fechados desde o dia 23 de março e levamos diversas propostas à Prefeitura e representantes do poder público, que foram sempre abertos e receptivos. Precisamos entender que a reabertura de forma consciente e responsável é fundamental para a sobrevivência, especialmente dos empresários que também possuem famílias", concluiu. 

O prefeito de São João del-Rei, Nivaldo Andrade (PSL), em um vídeo divulgado pela internet durante a tarde de ontem (20), reafirmou seu desejo para reabertura do comércio o mais rápido possível, mas com responsabilidade. Enquanto visitava a UPA, o prefeito demonstrava três leitos vazios para pacientes com coronavírus e disse que "os leitos do município estão ociosos". Além disso, o prefeito disse que "tem gente já morrendo de fome devido a pandemia", disse, e ainda criticou quem está utilizando o coronavírus para campanha política.

O presidente do Sindcomércio também comemorou a decisão do Comitê Extraordinário Covid-19, realizada na tarde de ontem (20), que deliberaram para que a região Centro-Sul, que abrange diversos municípios de SJDR, Barbacena e Lafaiete, entre outros, para a onda branca do programa Minas Consciente. Desta forma, as cidades poderão retomar algumas das atividades econômicas de baixo risco, como o comércio de produtos agrícolas, floriculturas, artigos esportivos, jogos eletrônicos e autoescolas. O programa prevê a reativação econômica no estado de forma segura, gradual e progressiva, prezando pela saúde dos mineiros durante a pandemia do coronavírus. A decisão é realizada após análise da evolução da doença no estado e a capacidade de atendimento em cada uma das regiões. Foi constatado que o controle do número de casos de infectados e o índice de ocupação dos leitos nessas localidades está sob controle. 

 

Programa Minas Consciente

Durante a última reunião realizada no dia 18 de maio entre os prefeitos dos municípios da macrorregião Centro Sul, que engloba Barbacena, São João del Rei e Conselheiro Lafaiete, entre outros, foi decido que os municípios irão aderir ao programa “Minas Consciente”, do governo do Estado, ficando a responsabilidade de cada prefeito - ou prefeita - flexibilizar ou não o comércio e, para isso, precisará se adequar ao programa, editar decretos, e seguir os protocolos sugeridos pelo Estado.

Minas Consciente é um plano destinado a orientar a possibilidade de flexibilização das medidas de isolamento social de forma responsável nos municípios, permitindo a retomada parcial da economia e observando o impacto no sistema de saúde.

O plano aborda uma ótica de retomada gradual, progressiva e regionalizada, embasada em critérios e dados epidemiológicos, a partir de um monitoramento constante da situação pandêmica e da capacidade assistencial.

É importante ressaltar que, para aderir ao Minas Consciente, o Estado orienta a levar em consideração a realidade de sua macrorregião de saúde, uma vez que a lógica assistencial e a rede hospitalar instalada na região buscam atender um grupo de municípios. Assim, cada decisão impacta diretamente os municípios vizinhos, sendo necessária um alinhamento regionalizado.

Apesar de criarem uma cartilha para o isolamento vertical, Zema e o governo de Minas seguem com a recomendação do isolamento horizontal, que os mineiros fiquem em casa o máximo possível. Os membros do Executivo também lembram que as relações sociais deverão seguir as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), como a do distanciamento social.

O que deve funcionar?

O plano setoriza as atividades econômicas em quatro “ondas” (onda verde – serviços essenciais; onda branca – baixo risco; onda amarela – médio risco; onda vermelha – alto risco), a serem liberadas para funcionamento de forma progressiva, conforme indicadores de capacidade assistencial e de propagação da doença, avaliando o cenário de cada região do estado e a taxa de evolução da Covid-19.

Por meio do plano será possível acompanhar em qual onda cada segmento está situado, os informes epidemiológicos do Coronavírus divulgados, diariamente, pela SES-MG  e a distribuição dos casos de Covid-19 pelo estado.

As ondas foram criadas através de dados estaduais. De forma responsável, o gestor local poderá adaptar sua tomada de decisão à realidade econômica local, desde que devidamente justificado.

Ressalta-se que existe uma lista de setores econômicos, que devido ao seu grande risco de propagação da doença, compõe um grupo à parte, que só poderá ter suas atividades retomadas após normalização da situação pandêmica no Brasil.

Clique aqui e confira em qual onda está cada segmento

Como deve funcionar?

Por meio de protocolos que orientam o comportamento a ser adotado, o Governo do Estado de Minas Gerais busca sugerir a atuação dos municípios de forma coordenada, trazendo mais controle e efetividade para o enfrentamento da situação atual.

Neste site você encontrará os PROTOCOLOS, que devem ser seguidos por todos os cidadãos, sendo organizado em orientações básicas (comum a todos os setores) e específicas (quando for necessário para determinado setor).

As orientações básicas são dividas em três dimensões:

Empregador: regras gerais de funcionamento para qualquer tipo de empresa;

• Trabalhador: regras gerais de postura para trabalhadores;

• Cidadão: regras gerais de postura dos cidadãos.

As orientações específicas estarão disponíveis em duas dimensões:

• Empregador: regras de funcionamento para cada segmento econômico (exemplos: protocolos para óticas, hipermercados etc.);

• Trabalhador: regras de postura para trabalhadores daquele setor.

Clique aqui e confira os protocolos já disponibilizados

Quando deve funcionar?

Como dito, as ondas possuem uma lógica gradual e sequencial de abertura, para que a retomada se dê de forma progressiva na sociedade, observando os impactos na rede assistencial.

Através dos canais da Secretaria de Estado da Saúde, será possível monitorar os indicadores sugeridos para tomada de decisão, que levam em conta a capacidade assistencial atual da região e a propagação do vírus. 

Assim, a partir destes indicadores, será possível identificar se é o momento de proceder à uma nova onda, manter a onda atual ou retroceder à uma situação anterior, caso os dados e a tendência local sejam de agravo.

Saiba mais aqui.

 

Fontes: Valor Econômico e site oficial do Minas Consciente do Estado de Minas Gerais.

 

#economia #minasconsciente #governodeminasgerais #saojoaodelrei #campodasvertentes #carreatasjdrmg #sjdrmg #minasgerais #mg

São João del Rei - MG

São João del Rei - Minas Gerais

Sobre o município
Notícias de São João del Rei - MG
Anúncio
São João del Rei - MG
Atualizado às 19h37 - Fonte: Climatempo
16°
Muitas nuvens

Mín. 13° Máx. 21°

16° Sensação
17.2 km/h Vento
88.2% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (06/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 23°

Sol com algumas nuvens
Domingo (07/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 25°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias